1 de fev de 2019

Sorria para mim, amor


Teu sorriso debaixo da escada, é uma constelação. Fiquei refém do teu olhar. Docinho, que falta teus passos faz... Foi uma história de flor, nascendo no deserto do amor. E eu fiquei refém das lembranças de cores, das nuances que tua vida trouxe para minha. 
Ouça, o tempo não sabe o que fazer de nós. A noite nossas almas dançam silenciosamente, ensaiando novos passos. Parecem distantes, mas dançam na mesma existência e sabem que são uma só.
Para quê querer mais? Se foi isso que o destino reservou para nós... Por favor, docinho, não sorria para mais ninguém na escada. Eu ainda sento naqueles degraus e posso te ver. 
#UmTextoPorDia
#365Dias&Palavras

Um comentário:

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados