10 de fev de 2019

Dei de mim mais do que tinha


Sou o que não sou em mim,
Sou o que há de mim em ti
No encaixe de existir, 
Sou vãos e brechas.
Dei-te tanto, mais do tinha.
Sou folha em branco,
Partitura a se entoar.
Por mim, me reinvento 
E tento.
Acho goma, massa de modelar,
Que feche os becos, ruelas,
Casas, praças, mundos ocos de mim.
Dei-te um tanto que nem tinha,
Ainda assim, fostes embora,
 Levando-me sem saber.
E eu... que fiquei, sem ficar,
Sendo sem ser.
Busco-me, sem jamais me encontrar.

#UmTextoPorDia
#365Dias&Palavras

2 comentários:

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados