18 de jan de 2019

De mar a mar


Hoje eu tive um sonho, a lua tocava o mar. Por instantes parecia que o universo era do tamanho da nossa vontade. Mas mesmo no sonho tinha algo diferente, não era o mesmo mar, a água era gelada que doia, a areia era áspera, machucava. Os sons eram diferentes também. Nem sei se era possível ouvir algum som que suscitasse memórias daquele lugar. Era o mesmo lugar, ainda assim, era outro lugar. E depois tanto tempo a deriva no universo a lua só queria se sentir em casa. 
Já disse Heráclito: Ninguém pode entrar duas vezes no mesmo rio, pois quando nele se entra novamente, não se encontra as mesmas águas, e o próprio ser já se modificou. O mar, o rio, a lua, as estrelas, todos passíveis de mudança. Mas a mudança era tal que a lua chegou a questionar se de fato estava com o mar certo. Não que seja certo um amor entre lua e mar, indubitavelmente esta na casa dos impossíveis, mas parecia ser o mar errado de se amar erroneamente. 
Foi um sonho, decerto. Acordei e a lua era só a lua e o mar... Bem, o mar eu não sei.

#UmTextoPorDia
#365Dias&Palavras

0 comentários:

Postar um comentário

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados