28 de jun de 2018

Que tudo chega ao fim



Brota uma nova flor. Cálida traz vida a Terra, emana esperança. 
Outrora milhares de rosas suntuosas exalavam calor seguindo os ritos da existência.
Quem dera pausassemos o tempo nessa dança do infinito,
Contudo, fenece o viço. Fenece o existir...
Numa renovação infindável dos dias.  
Numa saudosa dança de encontros.


0 comentários:

Postar um comentário

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados