3 de jul de 2016

Das andanças


“Não fique onde não lhe querem.”
Um dos conselhos que ouvi de meu pai. Ele era um homem muito simples. (Ele é. Ele ainda existe pra mim, no recôntido sagrado da minha memória).
Venho seguindo esse conselho simples com maestria. Ao primeiro sinal de não querência malas são feitas e laços desfeitos. “Não fique onde não lhe querem”, é uma frase tão curta, mas tão poderosa quanto “Não ame quem não te ama”.
É fácil sair de um lugar em que não se é querido, as pernas obedecem ao cérebro. Já sobre o amor... Infelizmente, coração é bicho danado que faz sua rota sozinho e põe dentro dele quem quer. A gente pode mudar de caminho e destino, mas não pode escolher quem amar.

Coração que ama sozinho é casa desabitada. Limpa, sempre arrumada. Mas vazia. Para isso meu pai não tinha um conselho, ou se tinha não deu tempo me dar. Então fico com o que ele me deu. Parto. Porque o princípio é o mesmo: quem não quer seu amor não deseja sua permanência. E ficar nesse caso, só acumula mágoas e desilusões. Ainda que, nesse caso, se afastar seja apenas um alívio temporário.

Um comentário:

  1. Palavras sábias e fortes do teu pai e ao te ler., a emoção chega... Lindo e tens razão: melhor partir do que ficar onde o amor não há! Haverá outro a esperar. Minha mãe dizia: sempre haverá outra mãe que tem um filho pra amar!

    beijos, chica

    ResponderExcluir

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados