8 de ago de 2014

E então você vai entender?


Que eu sigo as mesmas fases que a maré,
Que eu  danço tango nos declínios da vida,
Que dentro de mim mora a paixão desmedida,
Que por aqui nada que parece é.

Vai descobrir que reclamo aos berros e canso,
Que derramo um mar de lágrimas desvairado,
 Em um segundo tenho o coração descompassado,
Para em seguida tê-lo batendo calmo e manso.

Porque sou ao mesmo tempo: Ave, Fogo e Lua.
Como quem tece um fio de estrelas, crio laços,
Como um castelo de cartas ao vento, eu os desfaço,
Assim  mantenho o peito aberto e a alma nua.

Mas... Deixe-me desenhar a resposta dessa questão:
É quando pensas que não consigo nem andar,
Que saio das cinzas e me ponho a voar!
Sou campo vasto para sua compreensão...



Publicado originalmente em fevereiro de 2010

0 comentários:

Postar um comentário

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados