13 de abr de 2014

Resenha: Uma vez na vida

Título: Uma Vez na Vida- Todo mundo tem uma alma gêmea
Autora: Marianne Kavanagh
Páginas: 288
Editora: Única
Avaliação: 5 estrelas 
Uma história de amor, encontros e.... desencontros! Conheça Tess. Obcecada por roupas vintage, ela está sempre enrolada no emprego que detesta e em dúvida sobre seu namorado bonitão Dominic, que conheceu na universidade. Morando em um adorável apartamento com sua melhor amiga, Kirsty, ela poderia se considerar uma pessoa de sorte. Mas se sua vida é tão perfeita, por que ela se desfaz em lágrimas toda vez que pensa no futuro? Conheça George. Um músico brilhante que divide seu tempo entre brigar com os companheiros de sua banda de jazz e se preocupar com o pai doente. Mas ele sabe que a vida não é só isso. Deve haver mais alguma coisa. Algo especial. Tess e George são duas partes de um todo, almas gêmeas. Para a sorte deles, seus amigos em comum sabem que eles são feitos um para o outro. O problema é que eles não se conhecem e, sempre que a oportunidade aparece, a vida chacoalha os dois para longe. E agora? Se todos têm uma alma gêmea, como o destino faz para uni-los? Acompanhe a história divertida e apaixonante de Tess e George durante uma década de encontros malsucedidos, frustrações românticas e uma dúzia de recomeços. Uma vez na vida é uma comédia romântica moderna e inteligente sobre amizade, destino e oportunidades perdidas e reconquistadas!

Esse livro tem uma história linda. Acima de tudo. É a história de Tess e George. Eles têm amigos em comum, mas nunca se conheceram. Algumas vezes eles já estiveram no mesmo lugar, mas incidentes aconteceram e eles não se cruzaram. Parece até que o destino ao invés de trabalhar a favor os afasta um do outro. Mas e se o amor só acontecer uma vez? E se deixarmos a pessoa certa passar?

“Para ela pouco importava que isso fosse um mito indiano, uma ficção de Platão ou algo extraído de um conto de fadas infantil. Ela e George tinham sido feitos para ficar juntos. (...) Sem ele, a vida se estendia sem sentido, como uma longa estrada vazia, levando-a para algum lugar a que ela nem mesmo queria ir.
Nos primeiros capítulos a leitura se arrastou. Quer dizer, na verdade o livro é dividido em anos, e não em capítulos, ele vai de 2002 a 2012 e não tem travessões, o que marca os diálogos são as aspas. Eu vinha de narrativas rápidas e não conseguia entrar no ritmo do livro. Então parei. Fechei o livro. Respirei fundo e disse pra mim: “Juh, aproveite a leitura como se estivesse tomando um chá!” E funcionou! De repente a leitura ganhou um novo sabor, não sei se por ser um livro inglês o ritmo é mesmo mais lento. Mas acabei encontrando meu próprio ritmo.
Fui apreciando cada conquista e desengano dos protagonistas de modo que eu mesma parecia um de seus amigos. Fui conhecendo seus anseios, sua rotina, sua cultura. E foi muito legal. Até que estava perdidamente encantada e quando dei por mim estava sofrendo muito por esses dois.
Cabelos escuros, olhos escuros. Um clima de suavidade que me faz querer tocar em você. Você me parece familiar! Parece que foi ontem que conversamos. Mas não houve ontem. Então por que tenho essa sensação que a conheço? Sei até como é  sua voz, como se tivéssemos passado horas conversando.”
É que, gente, eles passam anos para se encontrar! Tomam rumos completamente diferentes e tentam mudar para se adequar ao que os outros esperam. Parecem duas pessoas completamente desencaixadas do mundo. É tão triste ver alguém tentando ser o que não é. =(
E se depois de tantas escolhas, de tantos atalhos e desvios. For tarde demais? E se você não puder mais ficar com a pessoa que põe os risos no seu rosto e colore os seus dias? É essa a história de Tess e George. De duas pessoas feitas um para o outro, que precisam ficar juntas, mas há um mundo de escolhas os separando.
Porque aquilo tudo estava acontecendo tarde demais. Ele tinha uma filha. E uma esposa.”
A Tess é simpática, boa amiga e adora roupas Vintage dos anos 40, ela queria se vestir sempre assim, e tem o sonho, quase secreto, de abrir uma loja e ganhar a vida, vendendo o tipo de roupa ama. Mas passa os dias trabalhando numa empresa de vendas online. Ela namora Dominic, que parece ser o cara perfeito, sem nada fora do lugar.
Já o George é musico. Trabalha numa loja vendendo instrumentos musicais, e tem uma banda com os amigos. Ele sonha com o dia em que a banda vai ser famosa e vai poder viver do que tanto ama. Musica! George não é perfeito, ele parece até bem comum, mas olhando bem vc percebe que ele é  bem especial, musical até.

Quanto aos personagens secundários, são engraçados, sérios, tortos, odiosos, muito odiosos mesmo (Não é Stephanie?), comoventes! Tem para todos os gostos. Há um em especial, um mendigo a quem Tess sempre dá café... #tocante. A melhor amiga de Tess, Kirsty, é tão legal que devia ter um livro contando a história de como ela se apaixonou. Destaque também para a mãe de Tess que é toda destrambelhada, mas tem um olhar único paras as coisas... Ah e os amigos do George ora loucos, ora tão coerentes... Amei!
Eu sei que muitos vão pensar que a premissa não se sustenta. Sei que é mais simples pensar que amamos várias vezes na vida, e não, Uma vez na vida. É mesmo assustador, imaginar que há uma pessoa certa para você, e que você pode deixar ela se perder no caminho...
Como na minha crônica preferida no mundo, em que o Vinicius de Moraes diz assim:

“É um tal milagre encontrar, nesse infinito labirinto de desenganos amorosos, o ser verdadeiramente amado... Esqueço o casalzinho no parque para perder-me por um momento na observação triste, mas fria, desse estranho baile de desencontros, em que freqüentemente aquela que devia ser daquele acaba por bailar com outro porque o esperado nunca chega; e este, no entanto, passou por ela sem que ela o soubesse, suas mãos sem querer se tocaram, eles olharam-se nos olhos por um instante e não se reconheceram. “

Mas como vamos saber? Eu imagino que sim, que haja um amor para cada um de nós. Mas o que eu sei, com certeza, é que histórias como essa me tocam. Gosto de ver esses encontros de alma. Quando um abraço parece que põe tudo no lugar. E você se desfaz do abraço e então a pessoa te puxa e diz: “Só mais um abraço”. Aquela pessoa que você até tenta fugir, mas vem a vida e põe ela ali de volta, no lugar...

“A gente diz essas coisas, não é? Mas nunca é realmente verdade. A vida lhe pertence, não é de ninguém mais. Na maioria das vezes, a única coisa que nos impede somos nós mesmos.”
Eu adorei! Ri, chorei, me aborreci com o destino! Eu me emocionei. E espero que vocês gostem também. Recomendo, é um livro que faz a gente querer se apaixonar por "aquela pessoa", aquela que se encaixa. Leiam. Mas leiam sem pressa, apreciem. =)

Beijos

14 comentários:

  1. Nossa, fiquei com muita vontade de ler esse livro!
    Adorei a sua resenha! ;)
    Beijos

    Blog Amamos Maquiagem! | Fan Page!

    ResponderExcluir
  2. Vou ler sim!! É minha próxima leitura!!! Ainda bem!

    Espero que eu não desanime neste início. Que tenha força igual você!! Porque acho que vou curtir muito a leitura!!

    Resenha impecavelmente linda como sempre!!

    Bjkas

    Lelê
    http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Sua resenha ficou ótima! Me deu vontade de ler o livro, parece muito bom! >_<

    ResponderExcluir
  4. Romances, ah romances,
    Alguns estão na minha estante a tempos por falta de vontade, mas acho que vou retirar este depois da sua resenha heheheheh

    Beijos
    http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Que lindo Juh!
    Desde que vi esse livro fiquei com ele na cabeça precisando ler de qualquer jeito loucamente!
    Agora fiquei mais tocada ainda, sabe, acredito nessa estória toda, porque só posso ter perdido meu amor em algum canto desse mundo, ele não me acha e nem eu acho ele!
    Também curti o mantra: leia esse livro como se estivesse tomando um chá, vou usar da próxima vez que uma estória parecer massante!
    A resenha me tocou, comprei esse livro e espero conseguir ler ainda esse ano!

    beijos,
    Aninha
    Leitora X - http://leitorax.net/

    ResponderExcluir
  6. Florzinha!!
    Ontem senti todas as emoções possíveis com esse livro. Como te falei, estou n'uma relação de amor e ódio com a história, mas é tudo tão viciante! No inicio também precisei parar e respirar fundo... Mas o "resultado" que obtive foi muito positivo e a leitura está sendo uma delicia. É tão desesperador e triste quando o George e a Tess quase se encontram inúmeras vezes... E de repente, quando menos se espera, eles estão conversando... Sensacional! Acho que até o fim da semana eu termino =)

    Beijinhos,
    Blog Procurei em Sonhos

    ResponderExcluir
  7. Oi Juliana!
    Não conhecia esse livro, mas fiquei doida para lê-lo lendo sua resenha. Gosto de romances assim, e acredito na premissa de que existe uma pessoa certa para cada pessoa.

    Beijos,
    http://www.epilogosefinais.com/

    ResponderExcluir
  8. Eu não estava animada em engrenar essa leitura, mas sua resenha me conquistou.
    Adoro romances nesse estilo 'amor da minha vida' e sei que esse vai me encantar também
    É bom saber que o inicio é meio arrastado, assim não vou com tanta sede ao pote =)

    Beeijos, Dreeh.
    Blog Mais que Livros

    ResponderExcluir
  9. Espera um minuto! Comecei a ler este livro agora e lendo sua resenha tenho a nítida sensação de que o final não é feliz, e tipo isso me deu uma vontade enorme de abandonar. Pq já tenho que lhe dar com uma situação a qual sou cética e ter que saber que no fim o romance não tem um final feliz não me agrada. Pq de finais infelizes o mundo real já está chio. ok, Ju to sendo chata, mas sinceramente tenho medo de ler um livro em que eu passe boa parte do tempo torcendo pelo casal e no fim das contas foi em vão, isso me trás mais desesperança ainda com relação ao amor. Estou desesperada! bjo http://blogliterata.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Esse livro parece ser tão fofinho! Acho a capa dele uma graça e não li nenhuma resenha negativa.
    Se eu quero ler? Imagina!
    Vou copiar vê se a editora me envia ele, hahaha
    Beijinhos
    http://www.interacaoliteraria.com/

    ResponderExcluir
  11. Parece ser bem fofo, mas não estou no momento de ler leituras tão lentas. kkk
    Letras & Versos

    ResponderExcluir
  12. Amei a indicação,
    Beijos
    http://segredosdacahlima.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Não acredito que outro livro da Única não tem travessão, acho isso tão estranho, porque aspas para mim marcam reflexões, pensamento, não diálogos. Enfim, esse livro ta na minha lista de leituras pela ideia dele, achei interessante embora um pouco intuitiva, já imagino como tudo vai terminar. Espero ler logos!

    Bjs, @dnisin
    www.seja-cult.com

    ResponderExcluir
  14. Lili ;)
    Pelo jeito a Única está vindo com tudo! Mesmo não tendo travessão e seus pesares, o que vale é a estória em si e você não foi a único que me falou que tenho que ler esse livro, agora preciso, muito curiosa aqui.

    ResponderExcluir

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados