11 de mar de 2014

Resenha: Os Delírios de Consumo de Becky Bloom

Sinopse - Os Delírios de Consumo de Becky Bloom - Série Becky Bloom - Vol. 1 - Sophie Kinsella


Rebecca Bloom é uma jornalista especializada na área de finanças e uma compradora compulsiva. Na realidade, ela nada entende de economia, apesar de trabalhar no ramo, vive fugindo do gerente de banco e inventa meios malucos de conseguir pagar seu cartão de crédito. Romance de estreia de Sophie Kinsella.

E continuando a fase chick lit e de livros da Sophie Kinsella, que li no início do mês, trago um livro bastante conhecido: Os Delírios de Consumo de Becky Bloom, história de uma jovem que é fascinada por moda e compras, tão viciada, que compra, compra, compra e na hora de pagar...








“Rebecca sou eu. São minhas irmãs. São todas as minhas amigas que já saíram para comprar um chocolate e voltaram para casa com um par de botas. Rebecca é todas as mulheres (e homens) que já se viram parados diante de uma vitrine e souberam, com certeza absoluta, que precisavam comprar aquele casaco e… ai, meu Deus, calças que combinassem com ele!” – Sophie Kinsella.


Rebecca Bloom é totalmente viciada em compras, gente é serio, não há adjetivos que expliquem a loucura que é essa mulher, houve momentos em que eu quis profundamente esgana-la. É como se ela estivesse dirigindo para um precipício e simplesmente pensasse: “Um milagre vai acontecer, o carro vai voar”. Só que o milagre não acontece, as contas vão chegando e chegando e ela vai escondendo debaixo da cama, fingindo que não viu.
“Tudo bem. Não entre em pânico. É só uma conta do VISA. Só um pedaço de papel; alguns números. Quero dizer, que poder têm uns poucos números para nos amedrontar?”
É impagável as correspondências que ela troca com o gerente do banco, o senhor Derek Smeath. As coisas que ela inventa pra não dá as caras no banco vão de coisas como “minha perna quebrou”, “meu cachorro morreu”... Meu Pai, a garota tem criatividade! E os delírios que ela tem de como as contas se pagarão sozinhas? Gente, eu só não conto aqui porque não quero estragar a surpresa de vocês. hehehe
No meio dessas peripécias há ainda o pai e a mãe de Becky, Suze, a melhor amiga que divide o apartamento com ela (Eu adoro as personagens secundárias da Kinsella, são tão divertidas). Ah e claro, seria inconcebível esquecer: Luke Brandon, um sonho de consumo que, infelizmente, não se encontra por aí nas lojas... #OremosComMuitaFe
A jornada de Becky entre o consumo, pagar as contas e ter uma carreira é hilariante, não tem como não rir, chorar, se desesperar e torcer por ela. Porque apesar de toda loucura, nossa heroína (???) tem um coração de ouro.

Dei 5 estrelas no skoob, acrescentei no Orelha do livro e recomendo para rir, rir e rir. Quando terminei a leitura pensei ser bem possível existir alguém como a Rebecca por aí. E a única coisa que eu pensei foi: Que Deus ajude essa garota, porque definitivamente o gerente do banco não fará isso sozinho, não (risos).

P.S: Há um filme baseado nos dois primeiros livros da série, o enredo foi modificado em muitos pontos, mas o filme é muito bom! Trailer:


)

4 comentários:

  1. Já li o livro, e acho a personagem super divertida. Ela é cômica e fofa, apesar de fora da realidade. kk
    Parabéns pela resenha. :D

    Abraços, Mallú Ferreira
    semclichesporfavor.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Bom dia lindeza \o/
    Olha, eu nunca li qualquer livro da Sophie, mas só escuto coisas boas ao seu respeito. Poréeeem ODDCDBB (deu pra entender? ;__;) não me chama atenção =( Mas fico feliz que tenha sido uma leitura prazerosa ♥

    Beijinhos,
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderExcluir
  3. Eu já vi o filme e adorei!
    Achei SUPER divertido e engraçado, já sabia da série de livros, mas não sei se tenho interesse. Até porque chick-lit não é um gênero que curto muito. Leio às vezes, mas só pra descontrair.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Ahhh Na época fui ver o filme no cinema e adorei! Só não li o livro ainda.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados