14 de mar de 2014

Acredite, alguns finais são uma benção...



Quando somos crianças ouvimos histórias de príncipes e princesas, de amores que vencem tudo, nos fazem acreditar que amar alguém será o bastante, que quando a gente reconhecer o amor e disser: “É ele!” todas as peças magicamente se encaixarão. Não é nisso que querermos acreditar?
Contudo, não é assim. Amar alguém não garante vitórias. Não garante sorrisos. Nem ausência de silêncios. Você vai amar alguém e esse alguém vai te magoar, você vai amar alguém e vai ficar puto, honestamente? Vai querer mata-lo de vez em quando. Amar é assim... Tem seus bons e maus momentos. Tem que por numa balança e pesar bem. Ver se não tá pondo demais do outro lado e ficando vazio de si mesmo.
E se você ama sozinho vai se sentir pequeno. Perdido. Um maior abandonado como na musica do Cazuza. E sim! Mentiras sinceras vão te interessar. Porque vai, momentaneamente, tirar a sensação oca que te sufoca o peito. Até esse vazio parecer ainda maior, você parecer ainda menor e as mentiras sempre soarem insuficientes.
Então apenas encare as coisas. Um trabalho tedioso. Uma família ausente. Um reflexo que não reconhece. Nada disso fará você cair. Mas fará você se odiar tanto, todos os dias, que se perguntará por que continua respirando. Amar alguém não é o bastante. Mas ‘não amar alguém’ é um ensaio para a morte. Abandone os estremos.
Apenas... Deixe ir...
Quando o amor nos faz esquecer quem somos, ele nos coloca na beira do abismo, pendurados por uma corda a qual nos agarramos com todas as forças. Sentir-nos-íamos culpados demais se a soltássemos, ou até fracos, perdidos. Perdedores. Todavia, ficar segurando uma corda prestes a se partir não é sinal de coragem.
Solte a corda.
Alce seu voo. Não tente entender porque não recebeu amor. Não tente revidar ou endurecer. Não se tranque entre paredes emocionais.
Saia!
Encontre um emprego melhor. Construa uma família. Faça novos amigos. Se encontre no espelho. Se ame. Um dia você vai está ocupada vivendo a sua vida e o amor que você merece vai chegar. Não perca tento tentando manter o amor que você quer, quando pode ter o amor que você merece.
Viva pelo amor de Deus!


3 comentários:

  1. Lindo Ju... sábias palavras. ^^

    Eu mesma errei muitas vezes antes de acertar, e hoje tenho o meu 'príncipe encantado' que nem é encantado, então não preciso ter medo de perdê-lo depois da meia-noite. ♥

    Na prática, é bem difícil fazer essa análise e abrir mão do conforto de algo que já achamos que temos, mas como vale a pena!!!! Foi assim comigo e é assim com muitas outras pessoas. A gente chora e acha que o mundo vai acabar e que nunca mais encontraremos outra pessoa como a que tínhamos, mas o tempo vai passando e você esbarra nessa outra pessoa sem querer, e sorri de novo vendo que possuem tanto em comum, e fica feliz por ter arrancado a parte podre da sua vida a tempo de viver esse sonho.

    Ps.: Foi vivendo esse sonho, mesmo depois de 3 anos, que surgiu o nome do meu blog... rsrsrsrs

    Amei suas palavras!!!

    Bjooooooooooooo!

    Cássia Lima
    http://rcassiaslima.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Estás corretíssima! Assim deve ser viver com o que de melhor pra nós podemos ter ! beijos,chica

    ResponderExcluir
  3. Comecei a ler o texto para saber do que se tratava, mas quem falou que eu consegui parar? Adorei o texto, é sinceramente este negocio de amar é difícil, e a decepção amorosa machuca muito. Crescer e ver que o amor não é tão fácil como nos filmes é difícil, digo por experiência própria.
    Adorei seu blog. Abraço, www.likelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados