10 de jun de 2013

Todo sopro ritmado um dia sai do tom



Ainda há uma porta aberta.
Uma pequena fresta.
E se ela estivesse fechando?
Um último dia...
Quem de fato poderá saber
A métrica certa,
Do quanto de tempo há de fato?
Tome alguma coisa com quem ama.
Encontre alguma forma de ceder.
Feridas precisam ser expostas.
Coisas precisam ser ditas.
Um passo precisa ser dado.
Porque não há tempo algum.
Se pensar bem vai perceber,
Que não há tempo algum...
Não. Você não voltou naquela noite.
Alguém ficou para trás.
Outra noite alguém não voltou.
Você também ficou para trás.
E essa dor que não passa...
Não há muito na ampulheta.
Como vai gastar o que falta?
Com quem vai gastar o que falta?
E se lhe fosse permitido escolher?

Agora...




15 comentários:

  1. Olá Juliana
    Quanta intensidade neste poema hem.
    Vejo muitos poemas não tão bons por aí.
    Mas o seu está lindo demais, e não to puxando saco não rs.
    Gostei mto da sonoridade que vc colocou menina
    gde absrss
    Fernando
    Blog Fernu Fala II
    Facebook - Blog Fernu Fala II

    ResponderExcluir
  2. Inspiração linda,poesia assim tampém! beijos,chica

    ResponderExcluir
  3. Mais um texto super lindo para começar o dia!!!
    Amei

    Bjkas

    Alessandra Tapias
    http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Lindo. As palavras valem muito para reflexão.

    http://blogprefacio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá, lindo blog! Parabéns...
    Estou seguindo já :)

    beijo,

    http://pontodasletrasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Juliana
    O tempo urge, e antes que a porta se feche, é bom tomar uma atitude.
    Bjux

    ResponderExcluir
  7. linda mensagem!!!
    adorei
    bjus
    meumundinhoficticio.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Minha amiga escritora! kkk
    Essa mulher não quer escrever o livro dela, gente!
    Ahhhh
    Estou com muitas saudade de conversar contigo, poxa, sumiste do mapa.
    http://clicandolivros.blogspot.com.br/
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi! Indiquei você para uma tag, veja aqui http://literaturaeeu.blogspot.com.br/2013/06/tag-e-selinho.html

    ResponderExcluir
  10. Oi, Juliana. Adorei esse poema, as palavras se encaixam perfeitamente <3 Bem intenso.
    Beijos
    Descobrindolivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. E muitas vezes deixamos a porta fechar e o tempo passar e não fazemos simplesmente nada né... Adorei, belo poema como sempre você coseguiu passar uma ótima mensagem!

    Estandy Books - A Estante da Andy

    ResponderExcluir
  12. Oi, Ju!
    Vim conhecer seu blog e fiquei surpresa com esse poema! Vc escreve muito bem! :)
    Já estou te seguindo, tá?!
    Beeejo!

    http://maisumapaginalivros.blogspot.com.br/
    Mais Uma Página

    ResponderExcluir

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados