22 de mai de 2013

Palavras aladas...


“Peço tanto a Deus
Para esquecer
Mas só de pedir me lembro”
(Vanessa da Mata)



Ouvi dizer que procurou saber de mim. Queria saber como eu estava entre outras coisas... Sussurrei a resposta, mas há toda essa imensidão que nos separa impedindo minha voz de chegar. Todavia, palavras têm asas... Elas voam por todo universo até pousar no coração amado. Por isso solto as minhas agora, pra que você seja pouso delas esteja onde estiver:
Sinto falta do teu abraço apertado, do teu olhar dominador. Domin[a]dor! Sinto saudade de caminharmos juntos olhando o amanhecer, nossas mãos tão unidas quanto nossas almas.
E das nossas conversas na madrugada e dos nossos planos, enfim, colocados em prática. Sinto falta de nós dois em Veneza, e de olharmos a lua e o mar juntos, como quem olha o espelho. Sinto falta de correr enquanto você corre atrás de mim e de cairmos rindo juntos. Tão juntos!
Sinto falta de você comendo a minha comida ruim com um olhar piedoso e de finalmente levantar e cozinhar para nós dois. Sinto falta da cachoeira. Do paraquedas. Das tantas vezes que cantamos nas filas dos bancos, enquanto as outras pessoas nos olhavam com aquele olhar reprovador de quem ver loucura no outro ser feliz.
Saudade da nossa felicidade bonita. E pura. Porque amar tanto é bonito demais! Tem cheiro de alecrim e gosto de chocolate. Lembra quando nós dançamos na chuva e você falou que nunca tinha sido tão feliz? Lembra quando eu te ensinei onde ficava o cruzeiro do sul e te disse que era uma navegante, mas o que me guiava nessa vida era você? Que você era meu norte? Não?
É... É porque nunca aconteceu. Não terminei tua terapia, não te mostrei como se grita em luarez, não te beijei suavemente, nem te encantei com meu canto. Poderia ter sido. Seria bom e bonito.
Mas é bonito. Amar no singular tem sua beleza. Nos meus bons desejos. No meu pensamento que voa ao teu encontro até você escutar meu sussurrar. Na noite que eu enfeito pra ti em qualquer lugar que estejas. É bonito... Mesmo que futuro seja só uma utopia pintada à mão por minha poesia. 
Aí o que você queria saber: O coração reconhece amor não importa quantos universos os separe dele. E agora você já sabe. Guarde o segredo. É nosso segredo...

Att,
Lua

18 comentários:

  1. Sim!!

    O coração reconhece amor não importa quantos universos os separe dele.

    Adoreiiiiiiiiiiiiii

    Bom dia!! Bjkas

    Alessandra Tapias
    http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá Juliana
    As vezes a coisa é boa, só porque não aconteceu, aí vamos dando asas à imaginação e vivendo do que poderia ter acontecido.
    Bjux

    ResponderExcluir
  3. Lindo, Ju!
    "...Mas é bonito. Amar no Singular tem sua beleza..." e como tem, o amor sempre existe, se correspondido ou não, sempre está em nós.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Olá Juliana :)
    Como vai?
    Nossa,mais um belo texto *---*
    Ah,o amor....

    Ein,entre em contato comigo: rimasdopreto@gmail.com
    Queria falar contigo >.<

    Beijos e cuide-se
    Rimas Do Preto

    ResponderExcluir
  5. Isadora Monteiro22 de maio de 2013 19:00

    Oi Juliana!

    Acho que Wanderley Lima tem razão. Tem horas que a gente imagina tanto o que poderia ter sido que esquece que não deu certo. Não sei se o que vc escreve aqui é real, tá escrito que é um conto, não é?Se for é lindo demais. Mas caso seja real talvez seja hora de ver se é recíproco. E se não for não fique mal, siga em frente,quem não nos valoriza não merece tanta demonstração de carinho.

    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato.Concordo plenamente contigo guria!És observadora.É muita bobeira escrever coisas bonitas para quem não vai valorizar.Quando há pessoas que sabem o real valor das palavras bem perto!Mas um dia eu serei ouvido.

      Excluir
  6. Que lindo, vivendo um momento assim...

    ResponderExcluir
  7. Nossa muito legal ... mas acho que fica com ar triste pois dá a entender que o lindo amor acabou!!! Gosto de final felizes!!

    Beijos

    Andressa
    http://livrosechocolatequente.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Você escreve muito bem, e creio que sempre que venho aqui repito isto! Parabéns!

    Mil beijinhos,
    Angélica Azambuja

    ~ Tumba Cerrada

    ResponderExcluir
  9. Eu adorei teu texto me capturou, cheguei a sentir os momentos descritos arrepiarem meus braços. Parabéns!
    Vou aproveitar para te convidar a participar da promoção: 2 anos de Metamorfose Paralela!
    Vai rolar sorteio com premiação... Venha conferir no blog!
    Beijos Pri!

    ResponderExcluir
  10. Amei o texto isso me faz lembrar da época em que eu escrevia o que sentia ou o queria sentir.

    http://enfimshakespeare.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Que texto lindo, foi até inspirador! Abrindo o Word nesse exato momento e mandando embora o bloqueio criativo...
    Bom domingo (:
    Jéssica - http://lereincrivel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Noossa ameei
    http://asdivasdasunhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. "Pra te enganar escondo no sorriso a dor. Se eu te encontrar não me pergunte como estou, não saberia te explicar..." ♫♪

    Mas, Juliana, você consegue explicar o que se sente, até a saudade do que só se viu em pensamento.

    "Quem dera que sintas as dores de amores que louco senti!"

    ResponderExcluir
  14. Que lindo seu blog!
    Adorei o texto...
    Te seguindo aqui!

    http://desejosdpapel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oii Ju!
    Vim retribuir a visita e chegando aqui encontro esse blog lindo e esse texto mais lindo ainda...
    Parabéns! :)

    http://maisumapaginalivros.blogspot.com.br/
    Mais Uma Página

    ResponderExcluir
  16. que texto mais lindo
    amei

    http://www.lostgirlygirl.com

    bjos

    ResponderExcluir

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados