17 de abr de 2013

Tenho medo...


O mesmo sol todas as manhãs, o mesmo horizonte adiante, as mesmas histórias contadas de outra maneira. O mesmo balançar de sonhos pendendo entre o espaço.
E eu queria dizer que sou diferente, não a mesma. Que daquele rio em que entrei, saí mais forte e segura. Que já não ouço o sussurro que fala ao coração. Eu queria dizer...
Eu seria aquela que aprendeu a lição. E não machucaria mais os joelhos da alma. Tantas vezes os joelhos da minha alma sangraram! Mas não. É como andar de patins, não importa quantas vezes caia, eu sempre vou querer voltar a andar.
O que as águas desse rio me ensinaram, foi que há perigo na correnteza. Daí, se me deixo levar, se me entrego sem reservas, posso não voltar à superfície...
E eu tenho medo. Tanto medo, Deus meu!
Medo de olhar para trás um segundo que seja e que alguma lembrança esquecida retorne das profundezas. Medo de seguir em frente e mais uma vez ser arrebatada pela corrente.
Esse é um rio que não corre para onde os rios correm. Eu não caibo e nunca caberei no lugar em que os rios desaguam. Por isso temo mergulhar de novo nesse sorvedouro, em que só os mui corajosos mergulham.  
Afinal, mergulhando posso encontrar os mesmos sonhos dormindo, as mesmas promessas quebradas, as mesmas mentiras veladas...
 Porque todas as manhãs o mesmo sol, o mesmo horizonte, as mesmas histórias contadas (ainda que de outras maneiras) ratificam as minhas asas. E a mesma essência de menina que cuida e acolhe. Que sonha e voa. E que só sabe amar reticenciando...




12 comentários:

  1. Ju, que lindo viu? Eu adorei o texto! *-*

    Mil beijinhos,
    Angélica Azambuja

    Tumba Cerrada

    ResponderExcluir
  2. Eu também tenho medo, e olha que medo, de coisas absurdas que eu nem sei colocar em palavras!
    Ah, claro que o texto fez eu ficar nostálgica, como sempre.
    Clicandolivros.blogspot.com.br
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  3. Adorei seu blog flor, parabéns por ele.
    Sempre que tiver novidades passa no meu para me avisar, vou adorar voltar aqui.
    Já estou curtindo sua pag no face se puder curtir a minha vou ficar muito feliz de ter você por lá.
    Um grande beijo. Fica com Deus. E você tenha uma ótima semana
    http://andressalara.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. O medo é sempre um problema, mesmo que em alguns momentos ele nos proteja de nós mesmos.
    Mais um belo texto! :)
    Letras & Versos

    ResponderExcluir
  5. Super legal o texto!
    Todos temos medo!
    é saudável isso
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias
    Livroterapias

    ResponderExcluir
  6. Oi, adorei seu texto. Muito profundo...

    A vida é tão linda, apesar de tudo!

    Beijinhos para você.
    http://marlicarmenescritora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Todos tem medo e é preciso coragem para enfrentar o que lhe deixa assim.
    Amei seu texto, mesmo.
    Beijo.

    - VITAMINA DE PIMENTA -

    ResponderExcluir
  8. Ótimo texto, adorei!
    http://alinebencke.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. "Não importa que tenham demolido: A gente continua morando na velha casa em que nasceu...".

    Viver é...
    Perder-se num instante e se encontrar noutro.

    As histórias se repetem, mas há as que são bem contadas. Pois,...
    "Nenhum medo que possa enfrentar, Enquanto é tão cedo. Tão cedo."

    Tenho medo, ou melhor, tenho muitos medos, mas...

    "Lá bem no alto do décimo segundo andar do Ano
    Vive uma louca chamada Esperança
    E ela pensa que quando todas as sirenas
    Todas as buzinas
    Todos os reco-recos tocarem
    Atira-se
    E
    — ó delicioso vôo!
    Ela será encontrada miraculosamente incólume na calçada,
    Outra vez criança...
    E em torno dela indagará o povo:
    — Como é teu nome, meninazinha de olhos verdes?
    E ela lhes dirá
    (É preciso dizer-lhes tudo de novo!)
    Ela lhes dirá bem devagarinho, para que não esqueçam:
    — O meu nome é ES-PE-RAN-ÇA..."

    Talvez, querida Juliana, seja essa a palavra contra os medos, esperança. Esperança de poder enfrentar os medos e miraculosamente incólume terminar essa história, nossa história e tomara que bem contada. (risos)

    ResponderExcluir
  10. Querida amiga

    Amar é um mergulho
    no imprevisível.
    Ama-se sem a certeza
    de alegria,
    pois o amor se faz de incertezas.
    Mas mesmo que venha a dor,
    opto por amar,
    pois como diz o poema,
    só este amor incerto
    é certo em mim...

    Acorda a alegria em ti,
    como quem acorda uma pessoa muito amada...

    ResponderExcluir
  11. Oi Ju,

    que texto mais lindo...parabéns mesmo :D

    http://viciadospelaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Que lindo *-*
    Me sinto exatamente assim, medo de olhar pra trás e descobrir que não consegui superar, que ainda sou a mesma garota assustada que não aprendeu a lidar com abandonos.
    Medo de seguir em frente e ser ferida de novo, descobri que a armadura não é assim tão forte...
    Sou composta de medos, de ser infeliz para sempre e medo de tentar ser feliz...
    Só você Juh pra traduzir isso de modo tão sublime =)


    ResponderExcluir

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados