14 de nov de 2012

Encant(a)dor



A cada verso escrito exponho minha nudez.
Sem esperar recompensa,
 Rabisco histórias suspensas,
Presas entre o eterno e o talvez.

Desacredito e duvido até se devo contar,
Este confuso avesso, tão inverso,
 Que penso melhor sê-lo submerso
 Mas suspiro... E o dito sem ar.

É novembro... Tão mais forte que eu!
O ontem se faz hoje, tudo é dança,
Faz-se o “nós”, desfaz-se o breu.

Um novo verso, poema encant(a)dor,
Perpassa o fio da lembrança,
Desvelando o que, jaz no meu interior.


7 comentários:

  1. Diz o ditado popular que recordar é viver.
    Então...

    ResponderExcluir
  2. ...eu nunca ví versejar tão
    lindo como ora vejo aqui!

    ssssmackssssssssss, lindeza di eu!!

    ResponderExcluir
  3. Meu nome é António Batalha, estive a ver e ler algumas coisas de seu blog, achei-o muito bom, e espero vir aqui mais vezes. Meu desejo é que continue a fazer o seu melhor, dando-nos boas mensagens.
    Tenho um blog Peregrino e servo, se desejar visitar ia deixar-me muito honrado.
    Ps. Se desejar seguir meu blog será uma honra ter voce entre meus amigos virtuais,mas gostaria que não se sinta constrangido a seguir, mas faça-o apenas se desejar, decerto irei retribuir com muito prazer. Siga de forma que possa encontrar o seu blog.
    Deixo a minha benção e muita paz e saúde.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja bem vindo Antônio Jesus Batalha

      Fiquei contente que tenha gostado do Reticências,
      agradeço o carinho e a atenção. Com certeza vou visitar seu blog.
      Sempre retribuo visitas e comentários.

      Milhões de beijos

      Excluir
  4. Oláá adorei seu blog tudo é incrivel por aqui já estou a te seguir e sempre estarei por aqui a te lêr e comentar deixo aqui o meu se gostar fique por lá bjooos tenha um ótimo dia!

    http://julikotona.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ju!

      Quase xará! rs Que bom que gostou.
      Logo estarei visitando o teu blog.

      Milhões de beijos

      Excluir

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados