22 de nov de 2012

Aos meus queridos 100 futuros jornalistas!


“Como não lembrar de vocês
Como não chorar outra vez
Só de lembrar?”



Acompanhar até a estação. Lembrar histórias engraçadas. Rir. Chorar. Dar aquele abraço. E então, ver a pessoa que faz morada no nosso peito, entrar no seu trem e seguir viagem... E ficamos com aquele misto de sentimentos que só uma ausência querida deixa.
Foi isso que senti ontem ao me despedir da minha turma de jornalismo. Dividimos risos, raivas, segredos... Ficamos juntos nos seminários, provas, trabalhos. Ficamos juntos até mesmo quando distantes. Talvez não tanto quanto poderíamos ou o tanto que gostaríamos. A convivência diária traz consigo o cansaço.
Mas ao ver meus amigos apresentando os trabalhos finais e ver o quanto eles cresceram e o tanto que a vida ainda os reserva, chorei. Chorei de orgulho e saudade. Chorei porque já vi outros trens seguirem viagem e ali na estação sempre tive vontade de segurá-los um pouco mais comigo, mas não seria justo.
Ao ver as imagens dessa trajetória, chorei. Chorei por saber que cada um, de agora em diante, ocupará o seu lugar no firmamento, brilhando como estrela única que é. E nem sempre as estrelas se encontram pra rir de bobagens, comentar o dia, dividir o lanche na cantina (risos). Muitas vezes, apenas ficamos admirando seu brilho e comentando pra nós mesmos: “Que orgulho que esse amigo me dá”.
Porque chega um dia em que o ninho é pequeno demais, as asas já estão formadas e os pássaros precisam alçar seus voos. Chegou o dia de cada um de vocês. Só espero que a imensidão desse céu, os acolha para voos cada vez mais altos.
Obrigada por tudo! Com vocês aprendi a ser melhor. E se hoje os vejo partindo, tenham certeza que deixam uma parte de si aqui. Comigo. Até breve, meus queridos Mass Media, nos encontraremos logo, ali... Onde a vida junta de novo as pessoas especiais.



Obrigada a nossa "professora Helena" Agueda Cabral que tornou tantas coisas possíveis. Que sorte de todos os que ainda a terão como professora e amiga. Quando pensar em um professor que fez a diferença nessa caminhada, tenha certeza que nas minhas recordações estará você.

5 comentários:

  1. Amiga Juliana!

    Suas palavras representam meu sentimento nesse momento.Cada dia plantado nesse curso estamos colhendo agora..ontem éramos sementes..hoje, flores. Que falta vou sentir da minha turma querida MASS MEDIA! Tarde pra reconhecer? Não. O amor nunca chega atrasado!
    Renata Duarte

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Renatinha

      Tantas vezes a gente só reconhece o valor de algo valioso quando esse algo corre de nós!
      A infância, a família, aquelas pessoas que colorem a vida da gente (mesmo com cores que não são as nossas preferidas rs)
      Mas não é tarde! Porque o afeto e o laço é pra toda vida, assim como a amizade. Obrigada por tudo amiga!

      Amo você!

      Excluir
  2. Amiga Juliana!

    Suas palavras representam meu sentimento nesse momento.Cada dia plantado nesse curso estamos colhendo agora..ontem éramos sementes..hoje, flores. Que falta vou sentir da minha turma querida MASS MEDIA! Tarde pra reconhecer? Não. O amor nunca chega atrasado!
    Renata Duarte

    ResponderExcluir
  3. Hoje estou aqui para te desejar um final de semana maravilhoso.

    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Ani!

      Pra vc também...

      Milhões de beijos

      Excluir

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados