14 de ago de 2012

Aquela carta de amor...


Sonhei contigo de novo. Eu olhava alguma coisa na calçada e quando levantava os olhos você estava lá, olhando pra mim com aquele ar de moço perdido.
Aquele olhar que tantas vezes me perseguiu, que me roubou de mim pra ser passivamente tua. E eu sei que é tolice falar que todas as vezes que vou ao shopping e subo a escada rolante, meu coração acelera porque eu acabo olhando pr'aquele  exato lugar em que você me esperou. Olho o lugar vazio e disfarço um riso bobo, uma ironia das minhas, uma graça qualquer pra que a pessoa que está comigo não note meu desalento. Desalento... Por cada vez que eu subir a mesma escada e meu coração sentir que se afunda mais.
Então, que seja... Porque hoje sonhei contigo pegando em minhas mãos com aquele jeito de homem mais apaixonado do mundo e resolvi te escrever aquela carta de amor. 

Pra te dizer umas bobagens românticas que ardem no meu peito e que as minhas amigas modernas e descoladas chamariam de: Coisa de Emo.
Sei lá... Talvez eu seja emo, talvez seja só uma romântica que se apaixonou perdidamente pelo cara que mora ao lado ou melhor o cara que mora do lado, do outro lado do mundo, do outro lado do rio, do outro lado da ponte. Sabe, moço guerreiro? Se eu fosse mais autoconfiante pegava minhas asas atravessava a ponte e ia te roubar pra mim, como você me roubou.
Eu não sou. Sou aquela garota confusa, incoerente e complexada. Blá, blá, blá... Quero falar dos meus devaneios de adolescente eterna, não! Quero é te falar da saudade que trago no peito, dessa falta monstruosa  que sinto de ouvir teu respirar. Poxa! Imagina que eu sou ar puro e vem respirar perto de mim!
Meus dedos pediram pra te dizer que estão com uma saudade danada de flertar com teu rosto... Quase consigo ouvir nosso dialogo “filosófico” agora:

VOCÊ: Sei...
Eu: Eu sei que você sabe que eu sei
VOCÊ: Eu sei que você sabe que eu sei que você sabe que eu sei.
E por aí vai...
Na verdade escrevi pra dizer que te amo, inevitavelmente. E que às vezes cometo erros, falho e peco. Isso não diminui o meu amor, mas diminui o meu encanto aos teus olhos. Fogo é que enquanto eu me desfaço aos teus olhos, como miragem no deserto, você permanece sendo o meu sonho acordada ou dormindo. Moço, vem brincar de realidade comigo só um pouquinho... Vem?

18 comentários:

  1. Eu penso que toda carta de amor é uma ponte entre rios...

    MILHÕES DE BEIJOS

    ResponderExcluir
  2. uma belissima declaração.as vezes dá essa vontade mesmo de voar e "quebrar tudo", masa Razão nos freia, nos coloca no senso...


    beeijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É a razão já fez isso pra mim. Agora tá com defeito.

      Milhões de beijos

      Excluir
  3. Que linda carta e amor,Juliana!! Faz bem! beijos,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Chica,

      Lindas são as coisas que vc escreve.
      Sempre tão cheias de sentimentos,
      eu sinto que ando escrevendo cada vez pior

      Milhões de beijos

      Excluir
  4. Uauu cartas de amor, qtas enviei de SANTOS SP p/RIO GRANDE, em idos anos, naquela época a comunicação era via correios, cartas ou telegramas, demorava alguns dias para chegar a noticia do amor e dos sonhos, uauu viajei, andei lá na pré história, coisas de um tio poeta, bela postagem, um mimo, adorei pra vc bjos, bjos e bjssssssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não escrevi muitas na vida.
      Mas fico feliz que tenha te lembrado bons momentos tio Castanha.

      Milhões de beijos

      Excluir
  5. Respostas
    1. Não sei o que é pior que alguém nos diga que somos um erro ou que nos ignore completamente.
      Estou na dúvida, senhor (...)
      Em todo caso, nenhum dos dois faz mum ser humano se sentir mais gente.
      Eu por exemplo me sinto um vácuo.

      Milhões de beijos

      Excluir
  6. maravilhosamente apaixonante esta inspiração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Rita!

      *----------*

      Milhões de bejos

      Excluir
    2. Tentei visitar tu blog, mas não tive acesso.
      brigada pela visita viu?
      beijos

      Excluir
  7. Não são os sonhos o convite do real à vontade satisfeita?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei Guilherme, são? rsrs

      Mihões de beijos

      Excluir
  8. "Nas frases desta carta que é uma prova de afeição."

    Felizes os que ousaram um dia colocar sentimentos em um papel, pois criaram laços.
    Uma carta declarada de amor é mais do que uma lembrança. Todas as declarações de amor são saudades estaladas.

    Obs.: Você está escrevendo cada vez melhor, pois seus textos trazem algo de especial, posso sentir, são todos escritos com sentimentos. (risos)

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "TODAS AS DECLARAÇÕS DE AMOR SÃO SAUDADES ESTALADAS"
      que isso Nilson? Quando começou a transformar palavras em pedaços gigantes de suspiro? rs LINDO!!!

      Obs: *-------------*

      Milhões de beijos

      Excluir

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados