13 de jun de 2012

O que se escreve na madrugada



Mais uma madrugada insone. Você deve está dormindo. Isso não é ruim, que bom que um de nós dorme, que bom que um de nós não sente dor.
Ando vendo filmes tristes, ando chorando escondida, ando orando baixo, no escuro.  Antes quando ficava triste eu lembrava da tua voz cantando pra eu dormir, lembrava do teu cheiro e lembrava de umas coisas tolas como o modo que você penteia o cabelo e que um dia eu assanhei ele. Que um dia te fiz perder o folego, um dia lá traz... Você pensou me amar.  Mas as coisas mudaram nem teu perfume é o mesmo.  
Eu parei de caminhar. Nunca mais fui à sinuca, dói... Não ouço mais nossas canções (ou talvez elas sempre foram minhas), guardei um certo baú no fundo do armário. De algumas coisas me desfiz. Desfiz-me de esperanças e da crença de que nos reencontraríamos um dia, pensava que Deus veria o tanto que nos amávamos lá do alto e que nos juntaria. Ele não verá isso, porque o teu amor por mim foi casa frágil e não suportou a tempestade.
Desfiz-me da crença no amor invencível, infinito, eterno... O nosso não durou 24 meses  e se me preocupei em não ferir ninguém pelo caminho, não consegui. Estou ferida profundamente. A pessoa que eu fui nem de longe é a que eu sou agora. Não há consolo no meu coração, simplesmente porque eu não acredito mais. Não posso versejar como antes, pois já não creio nas minhas palavras.
O futuro parece reto e certo. Estão todos seguros. Estão todos felizes exceto eu. Aquela menina que sonhava com o amor, que cria em promessas e honestidade, hoje é só um vulto insone que escreve na madrugada em meio as lágrimas. E esses filmes tristes... São os finais infelizes... São as vendas sobre os olhos nas despedidas. É você virando lembrança na noite escura... E eu pedindo muito que não amanheça sobre as minhas memórias, afinal elas são tudo o que me resta.



17 comentários:

  1. Agora fechar os olhos. Agora aceitar a pontuaçao.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As músicas sempre foram nossas. ponto.
      Eu durmo mesmo...e a noite toda. ponto.
      Só vẽ filme triste quem gosta de sofrer. ponto.
      Sempre me perfumei. ponto.
      Amor tb fere. descobri. ponto
      ao contrario do que disse...as pessoas são mais inseguras que vc pensa.ponto.
      Amor pra mim nunca foi coisa de sonhar...foi coisa de viver. último ponto.

      Excluir
    2. O mais engraçado de tudo foi o "eu sempre me perfumei" O.o rsrsrs Se eu ainda acreditasse em coisas como amor até discutiria. Mas no fim acho que vc está certo senhor anonimo, com excessao de que amor seja coisa pra viver. O que nao existe nao pode ser vivido.

      ;)

      Beijos

      Excluir
  2. Nunca foi "casa frágil".
    Não ha nada mais forte em mim do que o STAEDE...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá anonimo 2

      Tive que ler e reler pra ver se era o anonimo que eu imaginava. Ou será que os dois anonimos sao um só? Mas dizem coisas tao diferentes...

      Bem...

      Fosse casa firmada, firmemente fincada, ainda seria meu lar, ainda seria meu lugar. Mas me alegra saber que nao esqueceu, isso me alegra muito.

      StaeDe

      Excluir
  3. Olá.
    Adorei seu blog, tem muito assunto interessante,parabéns.
    Até mais

    ResponderExcluir
  4. Ô moça bonita , saudades suas . Vamos trocar esse filmes tristes por sair com os (as) amigos (as). O que não te falta é convite !
    E você sabe disso .
    Vamos construir novas memórias, mais saudáveis, mais bonitas, que te façam bem . Não essas ondas que de passagem deixaram tamanhos estragos .
    Amo tu Lua.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas é doce essa menina Mel!

      Sei que nao faltam convites pra sair e que estou em débito eterno com vc e Diego. #Sorry :( Sair exige de mim uma força que eu nao tenho agora. (...)

      Sim sim, vou contruir novas mémorias, no entanto, nao quero apagar as que tenho, tenho coisas boas, uns pedacinhos de céu aberto, arco-íris de todos os tamanhos. Tenho umas lembranças tao maravilhosas... Já assistiu Brilho eterno de uma mente sem lembranças? Entao, ali é o exemplo de que nao vale a pena.

      Contruí uma fortaleza fortemente edificada no peito onde os que amo sempre podem repousar. Um lugar que podem chamar de lar, mesmo que a recíproca nao seja verdadeira.

      Amo tu também, nao esquece nao? Perdoa as ausencias...

      Excluir
  5. Tuas palavras são poéticas. Gosto desta maneira de discorrer livremente a poesia e você fez isso de um jeito muito bonito e leve. Muito bom, moça! Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E nao é poesia todo esse nosso respirar na Terra? Essa fragilidade de existir, o nosso olhar pro mundo... Tudo é poesia, que nasce, cresce e floresce ou nao.
      Muito obrigada pelo carinho, seu comentário alegrou meu dia.

      Beijos

      Excluir
    2. Ah, querida. Que linda você. A poesia é isso tudo e muito mais e ainda consegue não ser, deixando que o nosso ser seja tudo ou nada também. É tão mágico. Bom conversar com pessoas de bom gosto! Tem algum contato seu? MSN, Facebook ou e-mail que possamos conversar melhor? Me encantei pelo pedacinho da Juliana discorrida em palavras. Quem sabe posso conhecer melhor? Acho que podemos ser amigas. Tenha um lindo dia. Beijos. Au revoir :)

      Excluir
    3. Tem sim Natalia. Vc pode falar comigo pelo msn do blog aqui http://www.reticenciando.com/p/contatos.html Outros contatos como
      Facebook, twitter estao do lado direito embaixo do meu perfil. Será um prazer.

      Beijos

      Excluir
  6. Oi Juliana, obrigado por visitar e comentar
    lá no meu blog. Visitar o seu também é um
    refresco para os meus olhos. Beijão e até!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bruno

      Como eu te disse, vou lá pra desestressar. Tem uma coisa boa na letra nas cançoes. É como voltar a ver uma parte de mim que eu gostava muito e que ou morreu ou tá perdida rs

      Sinta-se em casa aqui.

      Beijos

      Excluir
  7. Tens que acreditar que a vida é feita de amor, só é simples deixa fluir...
    Beijo Lisette.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito no amor Lisette.

      No amor que podemos dar. Só nao creio que possamos receber.

      Obrigada por estar aqui.

      Beijos

      Excluir

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados