31 de mar de 2012

Pequeno guia de sobrevivência para o próximo "estranho" que passar por aqui:


O mundo é dividido em nacionalidades, línguas, pigmentação da pele, raças, situação financeira, status social, gênero, crenças religiosas. É preciso ter uma enorme paciência com isso, há quem mate e morra por esses motivos, há quem viva pra defender esses muros, como se deles dependessem sua existência na Terra.
Se você é só um ser humano apaixonado pela vida e doido pra ser e fazer feliz, que não se importa com essas coisas, você é um estranho! Bem vindo ao clube.
Esse é um mundo cheio de coisas esquisitas. Alguns poucos têm muito dinheiro, enquanto a grande maioria possui apenas o necessário. E mesmo sendo a maior parte da população e podendo mudar as coisas, essa maioria é completamente controlada pela minoria.
Nesse planeta alguns humanos acreditam que podem julgar caráter, índole e o destino de alguém apenas olhando a cor da pele dela, contudo, isso pode mudar se essa cor de pele estiver dentro de um terno italiano.
Ser homem ou mulher também tem seu peso na balança. Enquanto em alguns lugares há mulheres desesperadas para ser mãe, em alguns países quando nasce uma criança do sexo feminino, ela é assassinada.  E isso é o mínimo. Há todo um tratado homens  X mulheres que não daria pra descrever agora.
E se colocaram na sua certidão de nascimento: brasileiro, vale a pena explicar mais umas coisinhas. Brasileiro é um povo admirador ferrenho da grama do vizinho. As outras nações são sempre mais interessantes. Se um estrangeiro coloca os pés em solo brasileiro, ganha status de “grande personalidade”, mas quando este mesmo povo põe o pezinho lá fora...
Cuidado no que acredita. Ou desacredita. Especialmente se isso tiver a ver com o sobrenatural, com o mundo metafísico, místico. Aqui isso é tão perigoso quanto beber veneno de canudinho.  A humanidade padece em suas incertezas e quando alguns acreditam terem descoberto as respostas, não suportam que outros a contestem. Isso gera guerras até hoje.
Apesar de ser o lugar onde habitamos, os territórios estão divididos e possuem donos. As coisas também possuem seus donos. Você poderia pensar que ao menos seu corpo é seu e você pode decidir o que fazer com ele. No entanto, não é assim.
Esse é o mundo em que as pessoas dizem o que está  ok e o que não está ok pra vestirmos. Como devemos andar. De que cor e tamanho devemos manter o cabelo. Se é época de está magérrimo, ou se ser magérrimo agora é falta de saúde. Definem como usar o nosso corpo e o que podemos ou não fazer ou falar.
Àqueles que resolvem trilhar outros caminhos são tomados por rebeldes, loucos, revolucionários, marginais. Talvez você ouça falar de alguns deles: Jesus, Galileu, Gandhi, Einsten, Salvador Dali, Van Gogh, Baudelaire, Nietzsche... Fora os tantos outros, que foram afastados da sociedade e não tivemos prazer, sequer de ouvir falar.
Vai ter quem julgue tuas escolhas, quem te ache incoerente. Quem queira decidir por você, quem queira mostrar o caminho por onde você tem que andar. Quem te condene por ser baixo ou alto, gordo ou magro, rico ou pobre, branco ou negro, cristão ou ateu, hétero ou homossexual. Vai ter quem te condene por você ser VOCÊ!
Este é o mundo em que para ser normal você tem que achar normal tudo a sua volta, menos a si mesmo. Tente manter tua loucura o máximo que puder, mude seu jardim, pinte sua casa de todas as cores, use teu cabelo como quiser. Seja autentico. E cuidado! O mundo pode mesmo te deixar louco ou então... Você pode mesmo é virar um deles...


"Quando eles perceberem que a minha loucura é pura genialidade, será tarde demais, os choques elétricos vão ter acabado com ela”. Frase de um interno de um determinado hospital psiquiátrico brasileiro que li há poucos dias e jamais me esquecerei.' Ícaro Vieira

8 comentários:

  1. "Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente"
    Jiddu Krishnamurti

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nao é sinal de saude está adaptado a nenhum tipo de sociedade. rs
      :)

      Milhoes de beijos

      Excluir
  2. Mundinho complicado, onde agente tem que "ser" pros outros, fazer, viver, escolher pelos outros e não por sí proprio ne.. Eu ja fui legal, eu ja fui eu mesma de verdade só que hoje eu nao sou mais. Isso afeta a mim e os que estão ou estiveram comigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. UHum! Faço minhas tuas palavras. Mas indago o que é ser legal?Vamos viver enquanto é tempo.
      E ser feliz no maior tempo.

      Beijinhos maninha

      Excluir
  3. Mas o mundo é louco! Não é?
    Um beijo grande

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nós. Nós somos completamente alucinados rsrs

      Milhoes de beijos

      Excluir
  4. Juh...
    Aceita mais um "Estranho" por aqui..???
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se for vc nao, verdinho! Porque vc já é de casa, tome vergonha e fique a vontade ;)

      Excluir

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados