15 de out de 2011

Então é isso.


Como se não existisse mais nada.
Apenas o nosso mundo pra ter
Um ao outro como morada.

Jamais causaria tanto dano...
Presos. Presos por querer,
Mas presos... Nesse plano.

Mas morres, eu receio.
Se deixas o porto seguro,
Das coisas que não mais creio.

Não entendes que eu digo: não!
Que eu penso no teu futuro 
Que deves manter a razão.

Posto que seguimos tão distantes,
Nesse curso próprio dos ventos.
Como dois astros amantes.

 E passem dez ou vinte anos,
Mesmo que desatentos
Nesse baile de insanos...

E por mais que sigamos a vida...
Nos encontraremos de novo,
Pois sou tua prometida.


3 comentários:

  1. Bom dia...e olha que eu acredito em reeencarnação, e se nao foi dessa vez, nesta vida, quem sabe em outra vida então...bjin e fique bem!

    ResponderExcluir
  2. Ah tempo não passo pelo reticência para te ler, a vida as vezes nos afoga em compromissos banais e deixamos de lado o que é importante,como ler-te
    mas passei hoje e como é doce poder te ler e sentir envolto por um amor, pela saudade, pela ilusão e pelo destino...
    abraços ju.

    ResponderExcluir
  3. A esperança no amor... ainda nos faz sorrir!

    ResponderExcluir

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados