7 de ago de 2011

Querendo ser outra vez...

"Morrer é apenas não ser visto. 
Morrer é a curva da estrada."
(Fernando Pessoa)


Sentindo a vida esvair
Ali, caída ao chão,
Sabia por intuição
Que logo iria partir.

Por um momento olhou a rua
Viu pessoas do outro lado.
Havia aquele ar pesado
Que ainda se cultua.

Não para, nenhum segundo.
Corre tanto, anda e cansa.
Impedindo aquela mudança
Que transformaria o mundo.

Agora estava sem pressa.
Um carro a paralisou.
Por hora, tudo que sonhou
Desfazia-se depressa.

Segurou a mão de um estranho
Que lhe pedia pra ter calma.
Reconheceu-se naquela alma
E naqueles olhos castanhos.

Com o peito ardendo em brasa
Sentindo o que vinha dele,
Soube ali... Era ele!
O coração reconhece sua casa.

Como queria falar agora!
O importante nunca se diz...
Diria que lutasse pra ser feliz.
Porque a vida não se demora.

 Podia sentir com nitidez
O tanto do que perdia.
E despedindo-se de tudo ia,
Querendo ser outra vez.

8 comentários:

  1. Que lindo,Juliana! E quanto às férias, eu adoro o Nordeste todo, e na Bahia, a Praia do Forte foi tri legal, Porto Seguro que estive outras vezes também... Sou suspeita pois adoro praia e mar legal deles por lá! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. ...linda como sempre!

    bjs, com ternura!

    muahhhhhhh

    ResponderExcluir
  3. Muito bonito o poema. Parabéns. Uma linda e abençoada semana para você. Beijinhos estalados.

    ResponderExcluir
  4. Passando pra desejar uma noite cheio de sonhos abênçoados. Beijocas...

    ResponderExcluir
  5. "O importante nunca se diz..."
    mas tu disseste-nos coisas tão importantes... e lindas!!

    Regressado de umas curtas férias deixo aqui um beijinho!

    ResponderExcluir
  6. Sempre clara com suas doces palavras...

    ResponderExcluir

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados