13 de jul de 2011

Segura por tua mão

 
E agora segura por tua mão,
Pensando se devo ou não fugir,
Mas sem vontade de partir
Pra proteger o coração...

E agora com o oceano pra mim
E o peito descompassado
Na dúvida se voo, nado
Ou se escrevo um novo fim

E agora que a razão clama coerência
Confiar exige tanto da gente...
É dar fé ao que não é aparente
Lançando fora a prudência.

E agora tua pele em brasa
Queimando ao tocar a minha
O que fazer com essa linha
Se é você a minha casa?


Ao som de home...

4 comentários:

  1. Belas palavras...tão belas palavras. Você escreve muuuito bem. Escreva sempre, este é seu dom e creio que deve ser o seu melhor dom. Beijos, querida. Au revoir.

    ResponderExcluir
  2. Tem selinho pra você lá no meu blog!
    Assim que puder dá uma passadinha por lá!
    Beijocas...

    ResponderExcluir

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados