22 de jun de 2011

Sem dor


Ignorou os avisos por amor.
Tinha dito que seria assim:
Um longo silencio e fim,
Por isso não sentia mais dor.

Já tinha esperado tanto!
Um milagre atrás do outro,
O velho corcel ou novo potro,
Que os salvasse por encanto

Dessa distancia enorme.
E agora ela o viu mudo,
Depois de jogar fora tudo
Seguindo lá o conforme.

Mas não sentia nada.
E assim deveria ser
Sem dramas, sem sofrer,
Seguiriam suas estradas.

7 comentários:

  1. Juliana ,


    Que blog mais lindo ...
    :)

    Lindas poesias , tudo aqui é lindo !
    Obrigada pelo carinho.

    Te Sigo com muita Alegria.


    Bjo Grande !

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pela visita. Se quiser pode seguir também, será um prazer. Você escreve coisas lindas ..... Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Obrigada, Querida! Pela visita e pelas palavras doces. Acho q é dom de Juliana msm, escrever e sentir td intensamente! ;)
    Vc escreve lindamente, adorei essa poesia. É bem o momento que estou passando, buscando minha aurora..rs
    Bjs e viste-me sempre! =*

    **Estarei lhe seguindo!

    ResponderExcluir
  5. triste e reflexivo não? mas as vezes os caminhos mudam e a vida nos leva pra longe ou pra perto de certas pessoas

    ResponderExcluir
  6. As separações acontecem, mas o sol continua a brilhar!
    Um lindo poema... e muito verdadeiro.

    ResponderExcluir
  7. Me emocionou.
    Obrigada por nos presentear com tamanha beleza e sentimento.

    ResponderExcluir

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados