24 de mai de 2011

Sem entender.

Você explica que vocês dois já estão ligados daquela forma doida que por mais que o tempo passe e a distancia aumente não vai mudar. E você diz que essa opção de ser totalmente excluída da vida dele é uma babaquice, porque o coração procura saber... Procura na TV, nos jornais, com os amigos, na casa da mãe Joana... Nessa porcaria toda chamada Rede Social (por que raios inventaram isso?)  você olha o Orkut, o facebook, o youtube e sabe que ele faz o mesmo, que procura por você, você sente!
Não tem jeito! Ele existe e tá lá, você existe e tá aí. E é então que te dá aquela vontade de gritar: “Eu te amo seu IDIOTA! E você me ama também! É doido, é torto é arriscado, mas mais doido e arriscado é não sabermos nada um do outro! Você não entende isso? Eu não to te pedindo um anel ou um felizes para sempre, eu estou te dizendo que SIMPLESMENTE não podemos ficar longe um do outro! Vou ter que desenhar isso?”
E ele sente e sabe que você tem razão. Mas finge que não. Que não sente e que não entende. Tic tac, tic tac, quanto tempo você ainda tem nesse mundo?

Juliana Lira

3 comentários:

  1. Seu blog é lindo!
    Visite o meu e se gostar dos textos, que na maioria são de minha autoria, passe a seguir!
    Aqui:
    http://umalampadaacesa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Obrigada!

    Vou visitar sim.

    Milhoes de beijos

    ResponderExcluir
  3. :-( encontros e desencontros da vida!

    ResponderExcluir

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados