13 de mai de 2011

Eu rio



Tenho pessoas pra cuidar.
Então sigo caminhando.
Mesmo sem está voando
Tento continuar.

E é com o mesmo sorriso
Que pela primeira vez me viu
E que tua vida floriu
Que eu sigo de improviso.

E vem a saudade e maltrata.
E vem a tristeza ferir.
 E vem o teu rosto esculpir
Essa estrada tão ingrata.

Mas se o coração bravio
Quer o efêmero tornar eterno,
É que lembra doce e terno:
Tu és Mar, eu só rio...

Juliana Lira

0 comentários:

Postar um comentário

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados