6 de abr de 2011

Para não esquecer...

 Eu o amei mesmo com as mentiras, com as linhas, com as lacunas... Apenas por ele ser quem é: Um homem bobo, com um coração nobre, com aquele olhar meio triste de quem não tem certeza de quem é ou do que quer. Agora ele sabe quem é, o que quer e o que não quer. É um homem querendo acertar, sabe que quer acertar e sabe o que não quer: ele não me quer.
Lembro de detalhes: ter ficado comigo até tão tarde só porque eu tava mal, ter ligado pra mim ao romper o ano mesmo sem que eu esperasse ou pedisse algo assim, da canção, como se ela ainda estivesse no ar! Mas ela não está. É apenas a minha memoria me pregando peças. E agora, sem conseguir dormir, lembro o som daquela voz, lembro o jeito como olhava pra mim.
 Enquanto minha amiga grita, sem entender porque eu faço de tudo pra lembrar: “Para com isso! Esquece ele! Pelo amor de Deus esquece, isso é muito tenso.” Sem entender que se eu ouço nossas musicas, vejo as fotos dele, se tenho o perfume dele na minha carteira. É porque já não lembro mais alguns detalhes! É porque tenho medo.
Quando meu pai morreu eu prometi que não esqueceria nada, mas eu já não lembro mais como era a mão dele. Dói demais esquecer quem a gente ama.
 Às vezes parece que foi tudo uma invenção, como se eu quisesse tanto ele na minha vida que o criei. E repito pra mim: Eu não o criei! Ele existe em algum lugar, ainda que longe do meu alcance. Ainda que tenha me dito todas aquelas coisas, ele existe! Ele existe e inevitavelmente ele olha pro céu, a noite. E lá está a Lua! Então ele também lembra.

MeSmo que ele negue. Tem que lembrAr. Ninguém mEnte tão DivinamentE assim.

Ele também lembra...

Juliana Lira

2 comentários:

  1. Todo mundo fala esquece mas esquecem quão difícil é.
    Te sigo.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  2. :( Amiga, fiquei triste e preocupada com vc. Espero que esteja bem

    ResponderExcluir

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados