23 de mar de 2011

A lição dos cacos



Aprendi que palavras é a forma mais simples de manipular alguém.
Aprendi que promessas não são nada na boca de um mentiroso.
Aprendi que mesmo que a vida tenha lhe ferido muito, sempre vai vim alguém pra tentar terminar o serviço.
Aprendi que só porque eu quero ver o melhor nas pessoas, não significa que elas tenham pra mostrar.
Aprendi que não se pode baixar a guarda, nunca confiar, esse é meu novo lema.
Aprendi que na maioria das vezes as pessoas que estão onde estão, pra nos ajudar a levantar, são as que lhe empurram pra queda.
Aprendi que até mesmo uma tola como eu pode “Não perdoar”
Aprendi que sonhos são bobagens, que tudo é utopia.
Aprendi que não há ser mais cruel que o homem, ele fere sem necessidade, mata por prazer.
Aprendi que do dia pra noite a voz de uma pessoa pode ir do tom mais amoroso pra frieza mais devastadora.
Aprendi que todos vão trair, em algum momento. Mesmo aquela pessoa em quem mais se confia, todos vão trair...
Aprendi e vi a forma mais desprezível de se enganar alguém: Primeiro seja sincero, só então, minta!
Aprendi com você o melhor jeito de se divertir: encontre uma pessoa tola e finja ama-la, faça promessas, chore, invente uma canção, diga a ela tudo o que ela sempre quis ouvir, destrua suas defesas e ganhe seu coração. Depois mostre que tudo era mentira, cada promessa, cada lágrima, cada jura. Descarte-a rapidamente e com precisão.
Aprendi que não sou tão esperta. Aprendi que não conheço as pessoas. Aprendi que não sou invencível.
Grande homem, nobre cavalheiro... Desejo a você a mesma dor que me causou, na mesma medida, forma e tamanho e se houver alguma espécie de justiça... Um dia ela sai de mim direto pra você.
Congratulações ao vencedor! Conseguiu me colocou aos seus pés, parabéns!

2 comentários:

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados