9 de fev de 2011

Deixar voar.

FOTO: weheartit
ESCRITO por Juliana Costa de Lira


Quando para de tocar o sino,
Que soa quando o amor existe,
Querer mantê-lo a força é triste!
Que cada um siga seu destino.

E que encontrem novas borboletas,
E com elas toda beleza e magia.
Insistir quando acaba é uma agonia.
É viver das memorias das gavetas.

Amor é bicho solto. Anda e voa
quando deseja e quando assim quer.
Não adianta forçar uma pessoa,

A comprometer o coração, raiz fincar,
A devotar amor a uma única mulher.
Quando o fim chega... Melhor deixar voar.

2 comentários:

  1. Você que gosta de poemas de amor, leia no aalmaearosa o poema sigo te amando. um dos mais gosto. beijos

    ResponderExcluir
  2. Bela inspiração , juliana !

    beijo-te !

    ResponderExcluir

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados