8 de jan de 2011

FOTO: weheartit
ESCRITO por Juliana Costa de Lira

Está frio aqui!
O termômetro mente.
O frio invade os meus ossos.
E eu olho a minha volta...

Ruas, ruas e ruas.
Casas, portas, janelas.
Pessoas, sons, risos...

Eles estão em dança.
Eu apenas vejo e ouço.
Já não estou em mim,
Não me pertenço.

Por fora eu sorrio, faço graça de tudo.
 Aqui dentro sussurro baixinho:
‘Deixem-me com minhas lágrimas,
Deixem-me com meu silêncio. ’

Ruas, ruas e ruas.
Casas, portas, janelas.
Pessoas, sons, risos...

Mas você está tão longe!
E eu abraço a mim mesma
Esperando que lá, longe... Sintas.
Fecho os olhos, vejo tua imagem.

E quando a dor fica tão grande. Canto!
Eu canto...
E faço uma prece pra que em algum lugar,
Estejas cantando também.


Você canta também?

5 comentários:

  1. Ele sentirá sim e também cantará. O amor tem uma voz que só é ouvida pelo sentir.
    Lindo poema! Montão de bjs e abraços

    ResponderExcluir
  2. para quem ama a distancia é so uma forma de se esperar.
    saudaçõe.

    ResponderExcluir
  3. ah o amor...
    ele sempre ouve...

    Vim lhe desejar bom findi
    :)
    "Que o caminho seja brando a teus pés,
    O vento sopre leve em teus ombros,
    Que o sol brilhe cálido sobre tua face,
    As chuvas caiam serenas em teus campos,
    E, até que de novo eu te veja,
    Que Deus te guarde na palma da mão. "

    (Benção Irlandesa)

    Beijos na alma!

    ResponderExcluir
  4. Nossa Ju, ja me senti assim sabia? Espero que esteja bem!

    ResponderExcluir
  5. Acessem: http://blogtop5.blogspot.com/

    Para quem busca entretenimento, diversão, informação.

    ResponderExcluir

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados