21 de nov de 2010

Manuscrito

FOTO: Google imagens
ESCRITO por Juliana Costa de Lira
Já faz tempo  tenho lhe dito
Umas coisas acerca de mim.
Com o mesmo propósito e fim,
Como se fosse um manuscrito.

Mencionei as minhas fases.
Expliquei dos meus medos.
Decifrei-te os meus segredos.
Em apenas algumas frases.

Eu disse que sou Reticências.
Que sou mais bruxa que fada.
Que sou uma ave de asa quebrada.
Cheia de duvidas e carências.

E desenhando meu eu obscuro,
Como um jogo de lego que se monta,
Espero o dia que você se dê conta,
Que partir sem mim é mais seguro.

*´¨)
¸.•´¸.•*´¨) ¸.•*¨)
(¸.•´ (¸.•`ღ*

2 comentários:

  1. Uma bela descrição da alma amiga...Saudades de ti.
    Bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  2. Nossa tudo isso que cabo de ler é muito profundo ju neste poema vc se superou parabéns bjss

    ResponderExcluir

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados