7 de out de 2010

Invasão!

FOTO: Google imagens
ESCRITO por Juliana Costa de Lira
Quando você surgiu, eu achei graça
Dos teus modos tolos e sérios,
Envolvido em tantos mistérios,
E revestido de certa couraça.

E eu pensava aqui comigo:
‘Esse aí não terá a menor chance,
De criar qualquer tipo de romance’
Era apenas mais um  amigo...

E você irritantemente me sitiou.
Aproveitou-se de todas as  brechas,
Disparando milhares de flechas,
Uma verdadeira invasão comandou.

Meus alicerces romperam!
Já não existe mais o que eu cria.
A tua face me persegue noite e dia.
Todas as outras imagens se perderam.

Então vamos deixar de bobagem.
Já há um vencedor pra este jogo,
É hora de me beijar e cessar fogo.
Tome posse do meu coração selvagem!..

4 comentários:

  1. Nosssa profundo mesmo este poema seu acho que temos alguém apaixonada aki bjsss amiga.

    ResponderExcluir
  2. Pode deixar, nos encontraremos no futuro, mesmo estando distante, eu acharei um meio de estar perto de vc, de cuidar de você.
    Enquanto Se Ouvir A Canção...

    ResponderExcluir
  3. ah mas essa é a melhor invasão que existe nao é Ju? ai ai...rsrsrs..

    ResponderExcluir
  4. é tão gostoso ser "tomada" assim, tão de repente...

    belo texto !!!

    beijos carinhosos

    ResponderExcluir

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados