6 de ago de 2010

Quero falar daquele beijo!

Vai saber,
Se o que me deu , quem sabe?
Vai saber,
Quem souber me salve
 (O Teatro Mágico/ C. Trevisan )

 FOTO: Google imagens
ESCRITO por Juliana Costa de Lira

Das muitas horas passadas insone.
De como o mundo se encaixou com maestria
E as constelações em dança e sintonia
Causaram em mim aquele ciclone.

Quero falar do tumulto  em  meu peito.
Que jazia em eterna espera,
Velando pelo mais lindo sonho e quimera,
Cantando aos quatro ventos já ter o eleito.

Ah!Eu quero falar dessa intensa tortura.
Da mística esfinge que se tornou meu coração.
Ele que outrora tinha uma única direção
E agora me deixou  assim, sem compostura.

Foi aquele beijo incrustado de pecado.
Envenenado no líquido meloso da incerteza
E ainda assim, carregado de doçura e pureza.
E das mais sublimes emoções ornado...

Foi insanidade! Foi desvario!
Um erro que não se repetirá
E isso me é um desafio!...

4 comentários:

  1. Lindo, perfeito, envolvente como tudo que escreve. Mais uma vez, me vi em suas palavras...

    Lu

    ResponderExcluir
  2. Querida amiga, doces beijos, doces lembranças...lindo poema..Tenha um lindo final de semana..Beijocas

    ResponderExcluir
  3. beijo bom esse heim? capaz de mexer assim com uma pessoa..rsrsrs...

    ResponderExcluir

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados