13 de mai de 2010

Ser inexistente

 Escrito por Juliana Costa de Lira

Quando tudo fica escuro e frio
E a dor corta em três minh’alma
Eu choro para encontrar alguma calma
Choro por ser fraca e não ter brio.

Choro com gemidos insondáveis,
No lugar secreto que só Deus conhece
E é nesse lugar onde meu canto padece
E as palavras se tornam inefáveis.

Volto a ser aquela criança sozinha
Querendo apenas que alguém note
Que estou ali, não sou um mero pacote
E encontre alguma qualidadezinha.

Mas ali entendo todas as coisas do mundo:
Que sou o que sou e não há como ser diferente;
Que sou um projeto estranho, um ser inexistente;
Que procura abrigo vagando moribundo.

Sinto que sou a mesma criança preterida,
Alguém que buscou sempre um tesouro
Algo muito mais valioso que o ouro,
Mas que passou assim pela vida...

11 comentários:

  1. Impressionante mas eu já me senti assim, há uns anos atrás. Serviria pra mim esse poema! está tudo bem?

    ResponderExcluir
  2. Ju... seus textos são incriveis, de uma simplicidade que encanta e emociona... sim acho que todos já nos sintimos assim um dia como se fossemos seres inexistentes...
    bjss mill amiga ficou lindo.

    ResponderExcluir
  3. Por anos a fio me senti assim,fui mesmo a rejeitada e a preterida comprovadamente,mas,foi quando entendi que a realidade só a gente cria e só a gente pode mudá-la, foi que mexi uns pauzinhos e fui virando o jogo. Só fazem a mim o que eu permito e a vida toda fui permisiva demais. Só tem importância à quem dou e dei importância demais pra quem não tinha. Valor? Quem eu queria que me desse nunca deu e de quem eu nunca esperei reconheceu,passei a olhar outras pessoas e aceitar esse olhar,pois eu nem via,acabava preterindo também porque não era aquele só que eu queria.A gente acaba fazendo o que fazem com a gente sem perceber não é? Já pensou nisso? rs... Ah e essa foto lembrou-me minha infancia,eu ficava assim na escada do meu prédio sozinha,muito tempo,esperando o bicho papão vir me buscar. Você nem sabe quantos me apareceram na vida! Montão de bjs e abraços menina linda. Força!

    ResponderExcluir
  4. Sei bem o que é ser preterida...
    Vista com olhos de desprezo.
    Bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  5. Chorar é bom amiga, lava a alma e o coração, nos faz ficar mais leves...
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. ...
    Belas letrinhas, Juliana.
    Bela reflaxão.
    beijos.
    ...

    ResponderExcluir
  7. Querida amiga.

    O melhor de nós
    habita em nós.
    Não há como fugir.
    Não há como voltar ao passado.
    No final de tudo o que desejamos é apenas
    o carinho
    que nos devolve a alegria
    de viver
    e de não apenas existir.

    Que a vida esteja plena em ti,
    e que tenhas tempo de viver esta plenitude.

    ResponderExcluir
  8. no fundo somos sempre crianças sozinhas...

    beijo grande

    ResponderExcluir
  9. "Quando tudo fica escuro e frio" isso tem me ocorrido muito.

    Juh venho aqui pois a saudade bateu...
    Gosto muito do que escreves Menina, gosto muito de Ti.

    Grande Abraço.

    ResponderExcluir
  10. Olá, querida!

    Hoje vim matar as saudades...

    Peço desculpas pela ausência durante a semana, mas os dias têm sido muito corridos. Sinto falta de poder passar pelos blogs amigos e ler as postagens diárias e manter este contato e interatividade tão gratificantes que a blogosfera nos proporciona...

    Desejo a você uma semana cheia de paz!

    Com o meu carinho.

    ResponderExcluir
  11. É a dor da solidão implacável ao querer e doente por si na soma do sentir. Corrói nossas certezas e deságua no fim de um sentido. Um bj moça!

    ResponderExcluir

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados