27 de abr de 2010

Tenho medo...

"A única verdade é que vivo.
Sinceramente, eu vivo.
Quem sou?
Bem, isso já é demais...."
Clarice Lispector
Escrito por Juliana Costa de Lira

A mãe ouve a súplica da menina que grita:

-Mãe, tenho medo!
-De que tem medo minha filha?
-Ah mãe, tenho tanto medo!
-De que querida? Deixe que eu destrua seus medos.
-Você pode destruí-los, mãe?
-Se me disser quais são, destruirei...
-Mãe eu tenho medo das cores. Não das cores propriamente, tenho medo é de que um dia elas não existam mais.
-E do que mais?
-Eu tenho medo do infinito, temo que ele não seja suficiente para me conter...
-E?
-Tenho medo do claro
-Do escuro você quer dizer...
-Não mãe, eu tenho medo do claro, temo que ele possa mostrar o que a escuridão esconde, temo que ver seja doloroso pra mim.
-Entendo... Há mais?
-Sim há mais, eu tenho medo do início e do fim, tenho medo de dias ensolarados, tenho medo de ratos, de médicos, agulhas, da morte... Ah mãe, eu tenho tanto medo!
-Querida, aprendi que há dois tipos de medo: um é o medo do que nos causa dor, sofrimento... Para esse eu tenho um segredo, nenhuma dor é eterna, repita sempre: Isso já vai passar, isso já vai passar... Certo?
-Certo.
-Filha você tem medo de morrer?
-Não mãe, eu tenho medo de viver!Mas viver tanto que acabe por ver todos os que amo morrer. Mas esse não é o maior...
-E qual é o maior? Você tem medo de fantasmas e monstros?
-Não
-Tem medo do silêncio? Tem medo do perigo?
-Não
-É da saudade então que você tem medo?
-Não, pois saudade eu já sinto de tudo, até da ultima palavra que saiu da minha boca e que nunca mais vai voltar...
-Tem medo da solidão minha filha?
-Não mãe, pois a solidão é minha companheira desde que sai do ventre.
-Então qual é o seu maior medo? De que é que você tem medo?
-Eu tenho medo de mim, Mãe... Eu tenho medo de mim!...
-De você?
-Sim, de mim!Você pode me ajudar?
-Não, filha. Não posso!
-Mas você disse que...
-Eu sei o que disse, mas para o que lhe causa mais medo, só o tempo vai poder lhe ajudar...
-Por quê?
-Porque se trata do outro tipo de medo. O medo do desconhecido. E só com o tempo você vai aprender os mistérios do autoconhecimento. Mas...
-Mas?
-Mas assim como o infinito jamais será capaz de conte-la, o tempo não será suficiente para você conhecer a si mesma.

******

Paciência comigo amigos, ando com a tristeza entranhada na alma, mas isso também vai passar.

21 comentários:

  1. Seu texto tão lindo que me levou as lágrimas, sei bem como é essa tristeza. Mas, vai passar sim amiga, pra todas nós.
    Beijos e força.

    ResponderExcluir
  2. Olá menina bonita,tudo bem por aí? Bem, o programa que a Geisa participou me levou a uma emoção tamanha que chortamos juntas. Ela saiu-se muito bem. Creio que o site exibirá na íntegra ainda essa semana. Qto ao moderador de comentários, coloquei porque tem um anônimo colocando um monte de códigos em meus posts antigos.Como qse não vejo e'mails demorei a descobrir,aí preferi moderar. Quanto ao texto, vem de encontro a nossa criança interior que tem medo,está insegura e triste. Expressou os sentimentos muito bem e fico feliz que consiga conversar consigo mesma. Esse é o caminho. Nunca se desculpe por estar triste. Não precisa estar sempre bem nem sorrindo,tem horas que precisamos mergulhar mais profundamente em nossas dores e angústias.Escrever é fundamental. Os amigos de verdade sentem-se honrados de compartilhar seu processo de resgate dessa criança machucada.
    Eu gosto de você e torço pra que não tenha medo de ir fundo, se assim julga necessário, para resolver o que é importante pra você amiga.
    Existem partes suas que ainda não conhece,mas, estão querendo sair e se apresentar.Quando a gente retém essa energia nos sentimos perdidas e em pânico. Quando essa parte sair verá como é bom e aceitar,melhor ainda. Por hora procure ser uma boa mãe para essa criança sofrida e se de colo,seja amorosa com você mesma e aceite esse privilégio de poder mergulhar ,subir e encontrar amigos para que respire e volte confiante ao seu mergulho. Te amamos e estamos aqui. Montão de bjs e abraços

    ResponderExcluir
  3. Ai Ju, fica triste não...vai passar!
    "Tem gente que faz bolo porque, mesmo não tendo dons de doceira, não lhe falta força de vontade.
    Tem gente que faz bolo simples, daqueles pra tomar com café.
    Tem gente que faz bolo porque acredita que dentro dele cabem todos os sentimentos do mundo.
    Tem gente que faz bolo pra dar de presente.
    Tem gente que faz bolo com fruta amarela, porque sabe que são as preferidas dela.
    Tem gente que faz bolo e desenforma, e embala com fita xadrez alegre.
    Tem gente que faz bolo para abraçar (bolo abraça, não sabia?), para adoçar a vida de quem acaba de perder alguém que ama.
    Tem gente que faz bolo quando as palavras já não bastam, e quando não há mais nada que possa ser feito para confortá-la.
    Tem gente que faz bolo porque ama demais a pessoa e quer que, no momento em que ela coma uma fatia dele, se sinta exatamente assim: amada.
    Tem gente que faz um bolo pra dizer "eu estou aqui e você pode sempre contar comigo".
    Hoje eu fiz bolo,e se pudesse te mandaria com todo meu carinho!

    Beijosssssss

    ResponderExcluir
  4. Juliana

    Que bom... estamos em sinergia. um grande abraço.

    ResponderExcluir
  5. Oi, querida
    Durante muitos anos fui acometida por uma tristeza sem fim.... reagi, com a ajuda divina e fiz um Curso de auto conhecimento (ENEAGRAMA)... resultado: aprendi que sou movida pelo medo e com uma asa na bendita tristeza...
    Mas pensa que aceitei isso pacificamente? Não, querida! REAGI!!!
    Fui me trabalhando e crescendo... O tempo nos ajuda bastante... vc verá...
    Boa sorte e que vc tenha muitas virtudes que predominem sobre suas sombras, o mesmo tento fazer comigo.
    Bjm

    ResponderExcluir
  6. Juliana muito obrigada pela visita no meu blog. Não li o livro ainda mais como toda a série é fantástica este não dever ficar atrás.

    http://romancesmeuvicio.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Ih amiga, não gosto de te ver triste assim! Procure sair dessa e pense que vai passar! Que vc pode encarar seus medos, que vc pode descobrir elementos dentro de si que te ajudem a ficar bem e a melhorar aquilo que te incomoda. Adorei o diálogo e confesso que gostaria de ter uma mãe assim, tão sábia e compreensiva. Agora o autoconhecimento realmente pode nos ajudar muito a levar a vida de forma mais leve e feliz. Espero que vc encontre seu caminho e que volte a sorrir em breve. Que essa tristeza seja passageira!

    ResponderExcluir
  8. Faz parte, Juliana, faz parte.
    Mas deixe estar, que daqui a um pouquinho tudo melhora.
    To deixando um texto pra voce, com carinho

    "Você sabe por que o mar é tão grande?
    Tão imenso? Tão poderoso?
    É porque teve a humildade de colocar-se alguns centímetros
    abaixo de todos os rios.
    Sabendo receber, tornou-se grande.
    Se quisesse ser o primeiro, centímetros acima de todos os rios,
    não seria mar, mas sim uma ilha.
    Toda sua água iria para os outros e estaria isolado.
    A perda faz parte.
    A queda faz parte.
    A morte faz parte.
    É impossível vivermos satisfatoriamente.
    Precisamos aprender a perder, a cair, a errar e a morrer.
    Impossível ganhar sem saber perder.
    Impossível andar sem saber cair.
    Impossível acertar sem saber errar.
    Impossível viver sem saber viver.
    Se aprenderes a perder, a cair, a errar, ninguém mais o controlará.
    Porque o máximo que poderá acontecer a você é cair, errar e perder.
    E isto você já sabe.

    Bem aventurado aquele que já consegue receber com a mesma naturalidade
    o ganho e a perda, o acerto e o erro, o triunfo e a queda, a vida e a morte."

    Espero que ajude um pouquinho

    Beijo grande

    ResponderExcluir
  9. Lindaaaaaaa!!!! Que maravilha de texto.
    Sabe o que quero dizer se eu digo:
    "Tenho medo, de ter medo de ter medo!"?

    Quero dizer que eu tenho medo e tenho medo de achar que isso é ruim.

    Ter medo é um misto de curiosidade e prudência.

    É o que te faz avançar mas sem deixar de enxergar a linha do seu próprio limite, chegar ao limite é o que te faz notar que existe uma linha mais adiante, onde ainda da pra chegar...

    Juuh esta lindo a postagem.
    De uma maturidade tremenda, eu sinto medo de tantas coisas e é exatamente esses medos que me fazem desvendar e me aventurar.

    No fim meu único medo, é morrer insatisfeito comigo, o que eu não quero que aconteça.

    Juuh abra seu coração e sua mente pra vida, sabe você deve estar precisando de um momento só, só você e você mesma, só você e algo de que goste muito, só você e seus pensamentos...
    Pra refletir seus próprios caminhos, pra encarar que seus medos não devem ser barreira mas sim caminhos.

    No que for que precisar, não se esqueça, que o amor incondicional de Deus estará por perto pra ajudar.

    Beijos Juuh, se cuida.
    Belíssimo texto.

    ResponderExcluir
  10. Parabens Ju!

    Esse medo só segue quem sabe pensar e enocntra na base dos seus pensamentos, dificuldades para encontrar a lógica da razão de tudo sobre tudo.

    Parabens, adorei o poema!

    ResponderExcluir
  11. Que conversa interessante sobre medos! E quem os não tem? Já sou muito crescida e tenho medo, tenho medo de mim e do dia seguinte. Toda a vida é imprevisível!
    Gostei muito.
    Beijinhos,
    Manuela

    ResponderExcluir
  12. FANZINE EPISÓDIO CULTURAL


    O Fanzine Episódio Cultural é uma publicação bimestral sem fins lucrativos distribuído gratuitamente em várias instituições culturais. De acordo com o editor e poeta mineiro Carlos Roberto de Souza (Agamenon Troyan), “o objetivo é oferecer um espaço gratuito para que escritores, poetas, atores, dramaturgos, artistas plásticos, músicos, jornalistas... possam divulgar a sua arte”.

    Sobre o editor:

    1964: Nasce em Machado-MG
    1966: Muda-se para São Paulo/SP, onde surge sua paixão pelo Cinema.
    1995: Retorna para Machado, passando a pesquisar a trajetória do Cinema local.
    2005: Edita a Revista do Cinema Machadense (1911-2005)
    2006: Compõe três letras gravadas pela banda finlandesa “Força Macabra”
    2008: Lança o livro “O Anjo e a Tempestade” sob o pseudônimo Agamenon Troyan.
    2008: Edita o Fanzine Episódio Cultural
    2009: Edita o Jornal Ciclone
    2010: Novo membro da Academia Machadense de Letras

    Contatos:

    E-mail: machadocultural@gmail.com
    MSN: machadocultural@hotmail.com
    Twitter: www.twitter.com/episodiocultura
    Facebook: http://www.facebook.com/profile.php?id=1464676950&ref=profile
    Myspace: www.myspace.com/tarokid2003
    Blog: http://www.fanzineepisodiocultural.blogspot.com
    Skype: tarokid18
    Orkut: Carlos Roberto (Episódio Cultural)

    Vídeos

    Revista do Cinema Machadense; pela TV Alterosa (SBT)
    http://www.youtube.com/watch?v=msoR2iUr-8M

    Livro “O Anjo e a Tempestade” e Fanzine Episódio Cultural
    http://www.youtube.com/watch?v=5gyGLdnpuvQ

    ResponderExcluir
  13. Oi Juh,

    Menina fiquei encantada,muito profundo,me diz uma coisa quando é que vc vai publicar seus lindos poemas??Eu adoro vc,beijos;*

    ResponderExcluir
  14. O que posso lhe dizer em nada lhe ajudaria Ju, já que convivo diariamente com a sindrome do panico...medo praticamente se tornou uma sombra minha...tem dia que estou otimo, tem dia que nem da cama quero sair, só digo que a luta é diaria um dia de cada vez até a ultima hora antes de ir dormir bjss mill amiga.

    ResponderExcluir
  15. juliana querida,
    quem sente saudades é porque viveu algo bom, que marcou, e pode compartilhar esta certeza de que o tempo não é suficiente para conhecermos o nosso ser, nossa alma jamais se revelar-há com todas as tuas palavras, pouco a pouco até o ulto verso do poem vida ela tem surpresas, não há graça em conhecer tudo.

    saudações e abraços.
    sandrio.

    ResponderExcluir
  16. Juliana,

    que doçura o teu texto! Adoro teus escritos...

    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  17. ...gosto dessa frase obvia...e sempre uso...te empresto então...Tudo na vida Passa, até uva-passa.

    E garanto que passa!

    Bjo!


    Namastê!

    ResponderExcluir
  18. Respondendo...

    *Mi§§ §impatia*
    Tenho fé que sim, se Deus quiser!

    Pelos caminhos da vida.
    Ainda bem...Bjs flor

    Elaine Barnes
    Quero muito ver esse programa, nossa a Geisa tá ficando muito cosmopolita!hehe Que bom não é?Faço votos que logo ela apareça no Programa do Jó.
    Esses anônimos mal intensionados me irritam demais.Queria agradecer a vc , por toda força , carinho e amor que sempre passa a mim.Me sinto abraçada sempre quando leio um comentário seu.Muito obrigada querida,obrigada por existir

    Felina Mulher
    Que delícia de bolo!Existe bolo pra fazer chorar?Porque esse me fez...Felina obrigada mesmo!Que bom que existem pessoas como vc...

    RESILIÊNCIA
    Sinergia pura!Será que continua ou acabou?

    orvalho do ceu
    Que as virtudes predominem sobre as sombras...Amém!

    Chanty
    Sem dúvida, pena que não tenho tanto tempo como antes pra ler!Agora só 4 no máximo por mês, porque tenho que ler os da universidade!

    Desabafando
    Dê, conforta meu coração saber que posso contar com pessoas como vc.Isso vai passar, jajá.Agora tá meio difícil, agora tô mesmo tristinha, mas a fênix se renova sempre não é?Daqui a pouco passa...Obrigada por tudo, vc já faz parte da minha vida!

    Ana Cristina Cattete Quevedo
    Cris
    Que grande lição vc me deixou!Tenha certeza que ajudou muito, quero ser como o mar, quero aprender a ser mais humilde e aprender as lições que a vida tem a me dá.

    Paulo Roberto!
    Eis que o Sol aparece em pessoa!rsrsrs. Sempre saudades, sempre...
    Acho mesmo que estou precisando de um momento desses aí, obrigada por tudo, tudo, tudo.
    Você dizer que o texto ficou maravilhoso é um elógio de proporções faraónicas
    Logo isso passa! Te adoro muito...

    Blog do Gari Martins da Cachoeira
    Que bom que gostou do texto.Creio que o medo é um instinto, ele vem independente de reflexões, está inerente no ser...

    Manuela Santos
    De fato...E quem não os tem? Devemos então viver, apesar dele!Que bom te ter aqui...

    Fanzine Episódio Cultural
    Interessante...

    Thais
    rsrsrss Só Deus sabe! Espero que logo...

    José Antonio
    Não sabia que tinha sindrome do pânico Zé!Tive ínicio ano passado devido umas coisas que passeri por aqui, não sais de casa sozinha, chorava por tudo...Foi tão difícil!Graças a Deus tô bem melhor.E espero que vc também.Te gosto muito

    poeta do inverno.
    Nunca, nunca será o bastante...

    Dalva
    Linda flor!Obrigada...

    mARa
    rsrsrs Adorei a frase...Que passe então!


    Milhões de beijos a todos

    ResponderExcluir
  19. Ju, querida! (posso chamar assim?)
    apesar da tristeza, o texto está lindíssimo,
    me tocou profundamente, tenho tanto desses medos.
    o que me preocupei mesmo foi sua afirmação de
    estar triste, eu não sei o que está acontecendo
    mas mando boas energias pra ti, sinta a tristeza, deixe doer, só não deixe que ela tome
    conta de suas forças, do seu espírito, da sua alma. logo ela passa e o sorriso vem.

    Se precisar conversar, fique a vontade, tens um amigo aqui, tem meu email lá no meu perfil. ;)

    Milhões de beijos!!!

    ResponderExcluir
  20. Léo
    Muito obrigada pelo carinho, já te adicionei.Isso vai passar sim, jajá passa...

    Milhões de beijos

    ResponderExcluir

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados