25 de mar de 2010

Sobre desistir...

 Escrito por Juliana Lira

Alguém já disse uma vez que viver é tentar e tentar sempre, e quando desistimos de tentar é porque desistimos de viver. É talvez por esse motivo que nunca aceitamos passivamente que algo não dê certo ou que chegue ao fim.

Deve ser porque somos em essência: lutadores... Guerreiros desde a formação.E aceitar uma derrota é ir contra tudo aquilo que fomos destinados a ser. Isso se torna ainda mais forte e mais intenso quando se trata de relacionamentos, de pessoas...

Você pode até dizer que é capaz de desistir com certa facilidade de algum objeto querido e de forte apelo emocional, que esteja dando defeito e amontoando espaço, atrapalhando de alguma forma. Mas poderia afirmar que é capaz de desistir com a mesma facilidade do filho problemático, do amigo impertinente ou mesmo daquele amor?

Relacionamentos tendem a nos fazer voltar à verve do princípio da nossa existência: temos que vencer. E vencer nesse caso é nada mais que tornar eterno o que eventualmente é efémero . Somos amantes do eterno, nos recusamos a encarar o fim de uma maneira tranquila e a deixar pra trás aquilo que por vezes nos deu sentido. Lutamos com fé e coragem para que se não dure pra sempre, que dure pelo menos ao máximo.

Mas com o tempo e as vicissitudes da vida aprendemos que há coisas pelo que se vale a pena morrer lutando,e outras que não valem nem um minuto de nossas vidas. Talvez aí nasça o verdadeiro amadurecimento, quando descobrimos que apesar da nossa essência de guerreiros, há guerras que se vencidas nos causam ainda mais dor.Como quando nos forçamos a manter  uma amizade perdida ou um casamento destroçado.

O desgaste de tentar manter alguém pendurado por uma corda a ponto de se romper é tão grande... Muitas vezes não é a pessoa que dificulta você continuar tentando, não! Porque a pessoa ainda é a mesma apesar de tudo, o que dificulta é a corda (relacionamento). Uma vez arrebentada não volta a ser a mesma mesmo que se tente consertar.

E aí por fim, descobrimos que tentar e tentar nem sempre é a resposta. E que desistir não significa que perdemos, ou que somos covardes. Porque algumas vezes desistir da corda é o que nos mantêm... Vivos...

15 comentários:

  1. Lutar sempre, desistir jamais. Esse é meu lema.
    Lindo seu texto, gostei muito.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Persistir sempre, desistir jamais.

    Um gde abraço menina, tudo bem com vc?

    beijooo.

    ResponderExcluir
  3. ...
    Aaiii... Foi pra mim?
    Acho que sim.
    Um monte de beijos.
    ...

    ResponderExcluir
  4. Viver sem medo de errar é uma saída...
    Deus não te fez pra curtir infelicidade
    Te deu a liberdade pra dizer, basta!
    Escolha dar a volta por cima e recomeçar,
    Sem medo de ser feliz pra variar.
    Tente! Tente!
    O feio é não tentar.

    Um beijo menina Juliana...um belo dia!

    ResponderExcluir
  5. Na vida existem momentos e momentos,,,,uns pra desistir e talvez buscar abrigo em outro caminho, outros pra seguir tentando, um beijo e otimo final de semana pra ti.

    ResponderExcluir
  6. As vezes temos que desistir, ficar batendo sempre na mesma tecla é burrice.
    Nem sempre desistir significa ser derrotado. Mas sim ter a coragem de avançar e abrir uma nova pagina.
    Bjos achocolatados!

    ResponderExcluir
  7. Amei...identificação total. Concordo que temos que fazer sempre o possível pra lutar pelos nossos sonhos e pelas pessoas queridas mas há momentos em que a corda se rompe, o vaso se quebra e vc percebe que realmente era hora de abrir mão de certos laços e iniciar outros. Ano passado passei por isso e não foi fácil mas foi algo que me trouxe muito bem estar, deixei de sofrer por pessoas que só vinham me alfinetar..rsrsrs...

    E quero dizer que adoro seus comentários bem humorados..rsrsrs

    ResponderExcluir
  8. Lutar é preciso.

    Mas as vezes é sábio, saber a hora de desistir e partir pra outra, ao invés de se detonar, se machucar, a troco de nada!

    bj

    ResponderExcluir
  9. Pois é juliana, este texto faz-me muito sentido. às vezes são as cordas que nos sufocam mesmo, outras a nossa teimosia em não desistir, cada caso é um caso, mas como dizia a Felina a essência está em não ter medo de errar, em não ter medo de viver, de recomeçar, beijo

    ResponderExcluir
  10. Nossa, Ju, seu post tem muito haver com o meu de hj!! Fiquei bege! Só q eu apenas tratei de coisas q não nos servem mais mesmo sendo queridas, mas q é melhor deixarmos do q sermos estagnados por elas. Por outro lado, aqui vc ainda trata de coisas pelas quais não devemos desistir nunca, como por exemplo um filho, que mesmo problemático, necessita de nós. E eu concordo. Só devemos desistir qdo a situação não tem mais nada haver conosco, qdo não faz mais o menor sentido continuar, qdo nossa presença já não faz a menor diferença, qdo não temos mais nada a perder e nem a lucrar com aquilo, devemos então seguir em frente com a vida, seguindo o fluxo, confiando no Senhor, sem mágoa ou culpa...

    Ótimo post! Bjo grande.

    ResponderExcluir
  11. querida Juliana, seus escritos são verdadeiros e fortes...
    desistimos pelo medo de errar...mas erramos, sei que errei, sei que erramos e vencer o medo da queda é o primeiro desafio para quem deseja se levantar.

    saudações.

    gostei muito deste fragmento.

    ResponderExcluir
  12. o segredo da vitória e a força com q enfrentamos enfrente sempre seus medos e seus inimigos

    ResponderExcluir
  13. Respondendo...

    *Mi§§ §impatia*
    Esse é o lema de todos aqueles que tem coragem e força!É o meu também.Mas há coisas pelas quais não vale a pena lutar e é dessas coisas que devemos desistir.

    Pelos caminhos da vida.
    Tudo bem sim querida, graças a Deus!Persistir sempre, desistir só quando a luta não valer a pena.

    Júlio Castellain
    Que lindo querido...Foi pra vc sim, foi para todos aqueles que puderam sentir e entender.

    Felina Mulher
    Concordo plenamente!Beijos pra ti também

    Everson Russo
    O mais importante é sabedoria para distinguir qual é qual...

    Sandra Botelho
    As vezes desistir de algo, apesar da pressão para continuar tentando e tentando é o que nos mantêm vivos...

    Desabafando
    Que bom que se identificou!É como eu com seus textos hehehe Também adoro seus comentários
    aqui...

    Déia
    Assim outros caminhos se abrem não é?

    Lou a esquizoffrenica
    Sim, sem medo de ser feliz!Acho que se pode desistir de tudo...menos de viver e ser feliz!

    Meri Pellens
    Que coisa boa então!É que estamos na mesma sintonia hehehehe

    poeta do inverno.
    Com certeza!Soltar a corda cair e se levantar, a vida continua...

    seu gordo
    Amém! E seja muito bem vindo aqui em casa...


    Milhões de beijos a todos!

    ResponderExcluir
  14. Fico eu muito feliz de perceber esse seu amadurecimento, o sofrimento é muito menor quando temos conhecimento de que a causa pode ser inútil.
    Não vale a pena lutar por algo que só te faz sofrer, é como entrar num corredor de arames farpados no escuro.
    Não nos satisfaz desistir, é sempre triste todo tipo de fim. É. Porém, não da pra ficar mergulhando de cabeça num moedor de carne.
    Seu texto é o amor próprio descrito em muitas e sábias palavras.

    Viva as lutas, viva as vitórias, viva ao final feliz e viva ao final nem tão feliz assim. O que vale é sair inteiro.
    Todo fim é bom, não importa como ele é, desde que todas as cartas tenham sido jogadas.

    "Antes de dizer que ama, é preciso praticar o amor consigo mesmo"!

    Beijoooooooooos!
    Felicidades pra ti moça linda.

    ResponderExcluir
  15. Nil@

    Oh minha amiga não fique assim,
    não acabou o mundo, ainda não é o fim
    pode ser noite agora, tempo de chorar,
    mas logo chega o dia e vamos cantar...
    (pimentas do reino)

    ResponderExcluir

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados