28 de jan de 2010

Inconstância...


Escrito por Juliana Lira


Eu não tenho mais forças para dizer fica  [ou vai]
Sinto que já derramei todo o meu pranto
E é assustador descobrir que ainda tenho tanto...
Depois do tanto que você entra e sai!

Há momentos em que tenho medo de esquecer
Qualquer coisa, mesmo uma palavra pequena.
Medo de duvidar de quaisquer daquelas cenas
E nesses momentos sinto que vou enlouquecer.

E aí, sinto falta de toda aquela minha coragem,
Que me fazia ir em frente apesar do medo.
Mas nenhum medo foi mais forte nesse enredo
Do que o daquele “até”, não ser só de passagem.

Eu só sei que tenho que ser forte e me levantar,
Qualquer que seja a escolha que você faça.
Revestir-me daquela velha força e couraça,
Ainda que queira mais uma vez suplicar...

7 comentários:

  1. Como calar o coração é algo que não nos ensinam na escola...

    ResponderExcluir
  2. Sempre arrancamos forças de onde achavamos que não tinhamos...
    Para seguir em frente.
    Bjos querida.

    ResponderExcluir
  3. Ana Cristina
    Realmente não se aprende na escola a calar o coração, queria que ao menos ensinassem como parar de sangrar...

    Babado de Menina
    Obrigada...

    Sandra
    Tô tentando arrancar essa força agora.

    Milhões de beijos a todos

    ResponderExcluir
  4. ...palavras tão minhas...

    ah! essa incerteza, melhor seguir, quando ficar já é triste, melhor esperar outro voo.

    Beijos


    poesia lindaaaaa!

    ResponderExcluir
  5. Oi juliana,

    Fico contente em ver nosso link em seu blog. Gostei muito de suas poesias e das ilustrações marcantes.

    Gratos pelas visitas ao Voz,
    bjos

    ResponderExcluir

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados