20 de jan de 2010

E você nem me vê!




Texto por Juliana Lira

Eu me reviro pelo avesso pra chamar sua atenção.
Uso todas as armas pra te seduzir,
Faço mágica e até malabarismo,
Levo a ferro e fogo essa missão.

Mas você entende o que eu faço?
Não, você nem me vê!

Eu escuto todos os seus segredos.
Eu ouço suas confidências sobre ela,
                  Você me diz que está no abismo,                   
E eu tento ser o seu rochedo.

Mas você entende o que eu faço?
Não, você nem me vê!

Todas as promessas de amor são para ela,
Mas sou eu quem te faz sorrir!
Quando a dor é insuportável para você,
Eu me visto de Bela Adormecida e Cinderela.

Mas você entende o que eu faço?
Não, você nem me vê!

Você consegue partir meu coração.
Mesmo se eu fosse a maior das estrelas,
E a mais bela de todo o universo,
Não haveria meios de você olhar em minha direção.

Porque você está cego!
E você nem me vê...

4 comentários:

  1. Juliana do céu...mas esse é cego de pai e mãe mesmo!
    As vezes não adianta a gente se esmerar...quando não é pra acontecer, o destino não nos dá a mão.

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Minha querida amiga,,,o poema é lindo,,,mas o amor tá cego né? depois de tantas tentativas e não percebeu...é complicado...mas belissimo seu blog,,,passando pra conhecer...um beijo e uma bela tarde.

    ResponderExcluir
  3. Um beijo carinhoso pra desejar um otimo final de semana ....

    ResponderExcluir
  4. Ele não tem sensibilidade suficiente para notar esse amor tão doce.
    Deixe-o ir...
    Bjos meus!

    ResponderExcluir

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados