5 de ago de 2009

Sobre o para sempre...


TEXTO Por Juliana Lira
Já se perguntaram o que pode acontecer depois de um felizes "para sempre"?Eu já, muitas vezes.Acho que isso era o que todos queríamos: um pra sempre recheado de cantos e sorrisos...Mas por algum motivo os relacionamentos são ainda mais perenes que nossa existência.
De todas as coisas que já cri na minha vida, o "pra sempre" certamente foi a mais pura e bonita, quando nada pode destruir aquilo que acreditamos então isso é real, no entanto relacionamentos dependem de uma serie de fatores que estão aquém de nosso alcance, como uma força da natureza, da qual não temos controle algum...
Então de uma hora para outra aquela amizade perfeita torna-se qualquer coisa, menos amizade perfeita, e aquele amor que preenchia tudo, passa a deixar vazios desoladores, muitas vezes criando via- lácteas dentro de nós.
Há talvez uma única explicação aceitável para isso: pessoas mudam!Pessoas mudam a todo momento, a vida vai moldando o nosso carácter, transformando nossa maneira de ver, de ouvir e de agir, como já disse Heráclito: não se pode entrar duas vezes na mesma corrente , pois nem o rio é o mesmo e nem você...
E nós, nós amamos o momento!Amamos aquela pessoa, que nos encantou , que nos surpreendeu...é difícil acordar e ver que já não é a mesma que esta ao lado.
Tudo bem, as vezes a mudança compensa, as vezes realmente esse novo ser é ainda melhor, contudo, nada cresce se não for regado, podado , cuidado...e o conquistar é uma guerra diária.
As vezes nos deparamos no fronte, lutando sozinhos por uma guerra que, se lutado só, não há motivo para existir.As vezes, melhor que não seja pra sempre,que seja só enquanto as lembranças são doces e o tempo não devaste tudo.
E por mais que pareça ser o maior dos pecados às nossas profundas convicções, nossos sonhos e esperanças...algumas vezes a maior prova de amor que podemos dar e deixar ir...

7 comentários:

  1. E, acho que pode existir um pra sempre....mas não existe o pra sempre estático! paralisado.. existe um pra sempre em movimento, com mudanças e essas temos que acompanhar...nos atualizar, rever as necessidades da relação....
    Acho que é assim que o pra sempre dá certo!
    bj

    ResponderExcluir
  2. Jujú,
    infelizmente felizes para sempre não existe, mas o querealmente importa são os momentos que vivemos, isso sim é pra sempre ...
    te adoro,
    beijocas

    ResponderExcluir
  3. Sentir....é simples...e verdadeiro

    ResponderExcluir
  4. Como disse o Lenon, tu só és amado se deres liberdade o bastante para que alguém vá e essa mesma pessoa volte. Ainda ontém, discutia com alguns amigos que o cíumes, a posse, são totalmente inexplicáveis por que fogem ao entendimento racional. Todo mundo sonha com essas histórias de amor, intermináveis,perfeitas, cheias de beijos em dias de chuva, mas a verdade é que baseado nos gregos, nossa epopéia é não achar a cara-metade - ou o pedaço de nós que Zeus deixou a pairar por aí. Nossa função é então, procurar, e não achar. Por mais que isso dôa,é verdade. É claro que como na loteria: alguns dão a sorte grande, conseguem achar a sua parte que até então estava parecida, mas os outros, ficam por aí,tentando, tentando,tentando. O conservador Nelson Gonçalves elucidou isso em dois momentos: No primeiro, de que o cidadão só deveria beijar o grande amor; se não o fosse, não beijava; N'outro, alegou que "definitivamente nós não sabemos amar".

    ResponderExcluir
  5. "Hipocrisia é o ato de fingir ter crenças, virtudes, ideias e sentimentos que a pessoa na verdade não possui"

    Eu escrevo apenas do que sinto senhor Anônimo, mas ainda que escrevesse sobre idéias que não cresse, eu preferiria ser uma hipócrita a ser um covarde.

    Já que como disse o Pessoa: " O poeta é um fingidor, finge tão completamente, que chega a fingir que é dor, a dor que deveras sente".

    Já o covarde não trata das próprias dores, mas das alheias, e nas sombras não dá oportunidade pra defesa.

    Grata pela sua opinião.

    ResponderExcluir
  6. Ju, te amo, você é uma amiga mas que especial!!!!

    ResponderExcluir

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados