31 de jul de 2009

A Miragem


TEXTO: Por Juliana Lira

Nas terras altas da magia
Onde o canto dos pássaros
Embalam a vida dos poetas
Encontrei-te.

Livre... Faminto pela imensidão!
Reinando acima dos mortais
Simples mortais...

Um ser tão igual a mim,
Senhor das terras de seu peito.
Alma e sentimento
Em cada poro do seu ser.

Exagerado, diferente, incompreendido!
Tal qual a minha imagem,
Um encantador de serpentes
Que controla todos os crepúsculos.

Acho que foi o desejo
De saber não ser a única
A observar o vôo dos pássaros,
A vigiar as borboletas.

Destino, acaso ou coincidência?
Quem te trouxe até mim?
Quem me levou até você?

Talvez minha alma cansada de vagar
tenha criado suas palavras,
tenha formado sua face,
tenha gerado uma ilusão.

E então tudo foi miragem.
Todo canto e poesia
Miragem!
Toda forma de magia...

Miragem!
Miragem?
Miragem...

3 comentários:

  1. Quero uma miragem,
    que me prove que meus sonhos,
    embora utópicos,
    existem...

    Que pelo menos a miragem
    pensa como eu, e recria
    o que eu achei que só eu
    podia pensar...

    Miragens são
    o suspiro feliz
    dos que morrem de cede
    e morrem felizes...

    Lindas palavras,
    tão grandes como quem as escreve, beijos!

    ResponderExcluir
  2. Jujú,
    que lindo poema, ameiiiiii !!!
    Menina vc é uma poetisa e tanto ...
    Lindona, tenha um fim de semana maravilhoso e trate de frequentar meu blog de novo hein?
    Humpft ...
    Te adoro,
    súper beijos

    ResponderExcluir
  3. Jiliana adorei a tua miragem, um belo canto de poesia. Beijo

    PS: O local das fotos é São Vicente SP, conhece?

    ResponderExcluir

Me conta tua impressão sobre o que leu, que eu te conto o que tua impressão me causou.

Posts Relacionados